Quem, por opção ou por motivos financeiros e de trabalho, passar o mês de Agosto em Lisboa ou no Porto e possuir um PDA PocketPC, poderá tirar melhor partido deste período em que a maior parte dos portugueses se ausenta da cidade. Com o software CityHelp, um programa de navegação e orientação em cidades pode procurar pontos de interesse e explorar a cidade.



O software foi desenvolvido pela InfoPortugal e a Ubicuos, duas empresas portuguesas da região Norte que decidiram apostar na inovação e no pioneirismo.



Disponível a partir do início de Agosto nas lojas Fnac e Phone House, o CityHelp permite que um turista passeando pela cidade de Lisboa ou do Porto localize qualquer rua, se informe sobre os pontos de interesse mais próximos do sítio onde se encontre e explore uma vasta colecção de informação descritiva referente a mais de nove dezenas de temas diferentes, tudo isto com o auxílio visual de milhares de fotografias.



Integrando a tecnologia GPS (Global Positioning System) de georeferenciação por satélite, o produto está actualmente apenas disponível para os PDAs PocketPC, abrangendo por enquanto somente as cidades de Lisboa e Porto. As empresas que lideram este projecto já estabeleceram parcerias com a Toshiba e a Hewlett-Packard, de forma a oferecer o produto aos compradores de PDAs destas duas fabricantes. Para obter mais detalhes sobre esta e outras questões ligadas a esta iniciativa pioneira, o TeK falou com Eduardo Carqueja, responsável pela InfoPortugal.



TeK: Podia explicar o que é o CityHelp?

Eduardo Carqueja: Trata-se de um produto criado através da estreita ligação entre a InfoPortugal e a Ubicuos, que através da junção de conteúdos georeferenciados e de software desenvolvido especificamente para dispositivos móveis permitem o acesso em qualquer altura a informação actualizada de carácter turístico, cartográfico e de interesse ao cidadão.



TeK: Quais as áreas geográficas para as quais foram criados mapas virtuais?

E.C.: O CityHelp consiste numa colecção de cidades e regiões com o mesmo tipo de funcionalidades e conteúdos. Actualmente encontra-se disponível para venda o CD-ROM de Lisboa e Porto, mas em cada dois meses vão sair novas edições que irão abranger todo o país. A próxima será a Grande Lisboa.



TeK: Em que é que este programa se distingue de outro software do mesmo tipo fabricado por empresas estrangeiras?

E.C.: São inúmeras as diferenças: a interface é mais amigável, flexível e rápida, mas sobretudo existe um conjunto muito extenso de conteúdos em profundidade disponíveis em língua portuguesa e referentes a mais de 90 temas de interesse, contando com imensas fotografias.

O CityHelp é muito mais que um programa de navegação. Consiste num programa que permite saber tudo sobre restaurantes, hotéis, museus, monumentos, jardins, atracções, farmácias, parques e praias.



TeK: Qual é que vai ser o preço de venda do CityHelp?

E.C.: O software irá custar nos estabelecimentos de comércio a retalho 47,5 Euros.



TeK: Porque é que duas empresas portuguesas como a InfoPortugal e a Ubicuos
decidiram desenvolver um projecto deste tipo?


E.C.: Não temos medo dos processos de inovação. Desenvolvemos um software de classe mundial sem qualquer tipo de preconceito e vamos pretender efectuar a sua difusão em igual escala.



TeK: Quantas pessoas é que estiveram envolvidas no processo de
desenvollvimento deste software?


E.C: A concepção do City Help envolveu uma equipa de cerca de 7 profissionais nas áreas de desenvolvimento de software, cartografia, design, e gestão de conteúdos.



TeK: Quanto tempo é que demorou a criar o CityHelp?

E.C: O projecto levou cerca de seis meses no total.



TeK: Quando é que vai estar disponível uma versão para os PDAs Palm?

E.C.: Estamos a direccionar esforços para todas as plataformas móveis. Os sistemas operativos Palm OS para PDAs e Symbian para telemóveis são os dois próximos alvos. Esperamos até ao fim do ano poder apresentar soluções nesse capítulo.



TeK: Quais são as vossas previsões de vendas do CityHelp?

E.C.: Temos por objectivo ter uma aplicação em cada PDA no mercado Português. O CityHelp traz tanta utilidade que achamos estranho poder existir um utilizador de PDA sem o CityHelp. Pretendemos comercializar 10.000 unidades durante o próximo ano.



TeK: Poderia indicar mais pormenores sobre as parcerias estabelecidas com a Toshiba e a Compaq?

E.C.: Temos vindo a demonstrar aos diferentes fabricantes o valor da nossa
proposta no sentido de oferecer a aplicação com os seus novos equipamentos.



TeK: Já assinaram acordos com empresas para a utilização desta tecnologia,
nomeadamente, a nível publicitário?


E.C: Não, mas estamos a ponderar potenciais oportunidades nesse sentido.



TeK: Tencionam exportar o software para outros países?
E.C.: Claro, um software de classe mundial tem de obter uma difusão com igual magnitude.





Miguel Caetano

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.