Na votação que o TeK manteve online nas últimas semanas, a maior parte dos leitores defendeu que a empresa da maça deveria ter optado por colaborar com as autoridades, considerando que a segurança tem de ser a prioridade, resposta escolhida por 32,3% dos que votaram.

 Já para 24,3% as pretensões do FBI só justificavam a colaboração da Apple, se existissem garantias de que a violação de privacidade ficava limitada a este caso específico.

A soma das duas respostas permite concluir que mais de metade dos leitores defendia um desfecho de colaboração entre Apple e FBI para este caso, mas os resultados da votação também mostram que uma percentagem significativa dos que votaram defende que a privacidade é mais importante (18,2%) e como tal a Apple não devia aceitar o pedido de colaboração do FBI. Outros 10,7% acreditam – como a Apple – que a colaboração neste caso específico ia abrir um precedente, que mais tarde ou mais cedo seria usado para outros casos. Já 14,5% dos 1.387 leitores que participaram na votação acreditam que o caso devia ser decido pela justiça, uma opção que acabou por também não se verificar.

O FBI chegou a avançar com um processo contra a Apple, que se recusou a violar a privacidade do suspeito de ser um dos autores do tiroteio de San Bernardino, mas acabou por não dar continuidade ao caso. Mas a desistência só aconteceu porque alguém, que não a fabricante, ajudou a agência a chegar aos dados que queria.

Entretanto o TeK já colocou online uma nova votação. Dê-nos a sua opinião sobre o novo iPhone SE, apresentado pela Apple durante o último evento da marca. O modelo é mais barato que as outras propostas da marca para o mesmo segmento e mais pequeno. Faz uma aposta num tamanho de ecrã de 4 polegadas, numa altura em que a tendência vai claramente para dispositivos com ecrãs maiores. Será que vai ter sucesso?      

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.