Experimentar o novo HTC 8X é experimentar também o Windows Phone 8, até porque este smartphone é o primeiro a chegar às lojas portuguesas com o novo sistema operativo da Microsoft para telemóveis.

Versátil e elegante, mesmo que se discorde da escolha de cores, o smartphone da HTC resiste estoicamente à fusão desejada entre a vida profissional e pessoal, esticando o "horário de funcionamento" e sobrevivendo às investidas dos mais novos da família nos jogos.

Para um teste a sério, o HTC 8x tornou-se presença obrigatória nos bolsos e carteiras nas últimas semanas, não substituindo totalmente outros smartphones mas assumindo um papel cada vez mais dominante para algumas funções, especialmente as relacionadas com redes sociais, música e jogos.

E estes correspondem precisamente aos pontos fortes do novo sistema operativo que foi apresentado mundialmente a 20 de outubro e em Portugal a 7 de novembro, a mesma data em que o HTC 8X chegou às lojas.

Vendido na cor California Blue, o HTC 8X é o topo de gama da HTC para a plataforma Windows, com um ecrã de 4,3 polegadas Corning Gorilla Glass, um processador dual core de 1,5 GHz e memória interna de 16 GB que lhe garantem um desempenho fluido e sem soluços, independentemente do número de aplicações que estejam abertas.

[caption]HTC 8X[/caption]

Mais leve e fino do que outros modelos da HTC, como o Titan ou o One X, a escolha de materiais e de design tornam o novo HTC 8 X um dos equipamentos de topo entre as propostas que nas próximas semanas chegarão às lojas com o novo Windows 8.

[caption]Nome imagem[/caption]
O design monolítico marca a falta de acesso a componentes internos, como a bateria. O "estilo já se tornou moda nos smartphones, e o HTC 8X não foge à regra, sendo totalmente "blindado", com espaço apenas para botões de ligar/desligar, botões de volume e acionamento da câmara fotográfica no lado direito e as entradas de phones (3,5 mm) e de miniUSB para carregamento de bateria e sincronização com o computador.

O cartão SIM é colocado de forma muito discreta no lado direito e acessível apenas com a utilização de um acessório em tudo semelhante ao que se usa no iPhone e iPad para acesso a este cartão. E os botões estão tão bem integrados que os mais míopes terão dificuldade em os distinguir…

[caption]Nome imagem[/caption]

Na parte frontal, no fundo do ecrã, conte com os três botões capacitivos a que o Windows 7 já nos habituou, para acesso ao menu, retorno na aplicação e pesquisa (no Bing, claro).

[caption]Nome imagem[/caption]
O revestimento em plástico azul (California Blue) tem um design ligeiramente curvo na parte traseira que se ajusta de forma agradável às mãos, sobretudo quando se prolonga a utilização para ver vídeos, navegar na Internet, jogar jogos ou aceder a mapas. Mas torna-se tão desconfortável como outros smartphones com o aquecimento em situações de utilização prolongada, sem a escapatória de se poder proteger com uma capa, que aqui parece desnecessária.

Mais do que pelo aspeto exterior o HTC 8X "brilha" com o sistema operativo. Literalmente. Os mosaicos dinâmicos são muito coloridos (demasiado?) e os mais cuidadosos com a harmonia de cores poderão ter alguma dificuldade em combinar a cor do invólucro do smartphone com os ícones no ecrã. Nós escolhemos o índigo, ficando os rosa choque, verde lima e laranjas completamente banidos para não causar danos à visão... A HTC teve também o bom senso de adicionar um tema com a cor mais próxima do plástico do

A integração do telefone com as contas dos serviços live da Microsoft, email e Facebook é chave para mudar o aspeto dos menus, que passam a mostrar fotografias dos amigos, informação dos emails recebidos e calendário. Tudo personalizável em tamanho, posição e cor. E esta informação pode mesmo fazer parte do menu de bloqueio, como notificações que pode ser vistas mesmo sem "abrir" o telefone.

As capacidade multitarefa foram reforçadas, sendo mais fácil "navegar" entre aplicações abertas premindo de forma contínua o botão de retorno (back), que leva à exibição dos ícones das aplicações mais recentes. O sistema faz a gestão da memória e do processamento, colocando em pausa as aplicações quando o utilizador muda para outra tarefa para que não tenha de abri-las de novo. A exceção é o leitor de música e o navegador que podem continuar a correr em backgroud.

O sistema operativo deixa quase 15 GB livres para serem ocupados com ficheiros, fotografias, músicas e aplicações, o que é suficiente para uma utilização normal mas que pode ser alargada através do Skydrive para quem tem necessidade de mais espaço.

6 horas non-stop?

A capacidade de processamento e a utilização intensiva de conteúdos atualizados é penalizadora da autonomia do telemóvel. E por isso, apesar de integrar uma bateria de 1.800mAh, não pode contar com mais de oito horas de uso intensivo, mas que se podem estender para uma utilização moderada de funcionalidades multimédia e de chamadas de voz.

Mesmo com uma utilização mais intensiva o HTC 8X mostrou-se capaz de aguentar mais de 6 horas de trabalho, recorrendo às funcionalidades de poupança de bateria do sistema operativo. Mas é preciso não abusar da bateria nem dos beta testers...

Nem esquecer que, depois de já cansado das funções profissionais - nas quais se incluem a visualização e edição de documentos do Office mas também outras exigências multimédia - o HTC 8X ainda tem de "dar o litro" depois de chegar a casa, com os mais novos a exigirem o acesso à "sua área".

A área de Juniores foi criada no sistema operativo para estabelecer uma separação entre ferramentas e aplicações, protegendo as contas das redes sociais, a ligação a email e a sites web, assim como aos contactos profissionais. Porque ninguém quer que o filho de cinco anos ligue ao patrão ou a um contacto com quem está a negociar uma parceria...

Multimédia com o melhor beat

Com as limitações decorrentes da dimensão do ecrã, o HTC 8X revelou-se um bom companheiro para ver vídeos e jogar jogos com gráficos mais exigentes, mas é no som que os apreciadores de música vão colocar o ouvido. A integração de um amplificador dedicado Beats Áudio, que se estreia em equipamentos com Windows Phone, faz toda a diferença para quem não acredita na utilização de headphones. E aqui faz todo o sentido virar o ecrã para baixo para gozar melhor o som.

[caption]beats audio[/caption]

Mas não há bela sem senão... Para quem gosta mesmo de música a faz falta um cartão micro-SD para guardar as faixas favoritas, mesmo que considere a sincronização com o PC. Como opção vale a XBox Music Store que garante o streaming de música diretamente para o telemóvel e que tem mais de 18 milhões de faixas disponíveis. Mas isto é brincadeira para acabar rapidamente com o plafond de dados...

Do lado da fotografia e vídeo há porém melhores notícias: a câmara é de 8 MP com uma lente f2.0 28mm, flash LED e gravação de vídeo em Full HD que cumpre perfeitamente os mínimos para umas fotografias aceitáveis, mesmo que não uma exigência mais profissional como se vê na fotografia do aquário de doces que reproduzimos abaixo, ou na imagem de exterior...Os mais preciosistas podem ainda recorrer à aplicação que a HTC integrou para "retocar" as fotos.

[caption]fotos[/caption]

Na parte frontal encontra-se ainda uma câmara de 2,1 megapixéis para videochamadas.

Entre as mais-valias do Windows Phone 8 contam-se ainda os mapas, fornecidos pela Nokia e disponíveis offline. Os testes realizados de localização e de navegação mostraram-se bastante fiáveis, sem os problemas que já foram identificados noutras plataformas.

[caption]mapas[/caption]

Para animar o telemóvel conte ainda com o acesso à loja de aplicações, desta vez sem necessidade de truques para descarregar as apps. A Microsoft tem vindo a enriquecer e diversificar esta loja que mesmo sem ter ainda o volume de aplicações que se encontram na App Store ou no Google Play tem muito com que se entreter.

A animação não estaria completa sem o sistema de reconhecimento de voz, que é lançado se mantiver pressionado o botão Home. Embora com idiomas de pesquisa ainda limitados, que no português se limita à versão do Brasil, o assistente responde de forma quase fiável a grande parte dos pedidos de pesquisa e lançamento de aplicações. Mas vale a pena manter os olhos no ecrã para comprovar o que está a ser feito... E escutar a reprodução.

A ligação ao computador está mais fácil do que nas anteriores versões do Windows Phone, podendo o telefone ser usado apenas como armazenamento de dados (como Pen USB) ou sincronizado através de uma aplicação dedicada que assegura a ligação e o backup local.

Depois de dissecar todas as áreas mais importantes, resta o resumo final: o HTC 8X mostra-se um digno representante da estreia do Windows Phone 8, ajudando a tirar mais partido das funcionalidades do sistema operativo móvel de uma forma satisfatória. O próprio telemóvel concorre de forma direta com outros modelos de topo de gama que chegam às lojas a preços mais altos e torna-se numa boa opção para quem já está familiarizado com o Windows Phone e o Windows 8, e uma alternativa credível ao iOS e Android.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Fátima Caçador

Nota da Redação: Foi corrigida uma gralha na referência à dimensão do ecrã.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.