A utilização das colunas de som está a crescer, com colunas portáteis, fixas e mais ou menos integradas, soundbars dedicadas aos televisores, e ainda as colunas inteligentes que adicionam funcionalidades de assistentes inteligentes. Entre os muitos modos e feitios, as fabricantes de eletrónica de consumo e os designers de mobiliário  já puseram mãos à obra para integrar mais tecnologia, e também elementos de decoração, combinando a capacidade de dar música com uma integração mais discreta na harmonia de casa.

A Ikea já não é uma estreante nas colunas bluetooth e em integração de tecnologia, como o carregamento sem fios, mas agora está a lançar uma nova gama de produtos, a coleção Symfonisk, em parceria com a Sonos, que tivemos oportunidade de testar nos últimos dias. As colunas WiFi vão estar à venda a partir de agosto e são uma boa opção para quem quer um primeiro sistema de áudio para ligar ao telemóvel de forma fácil, e sem preocupações de integração com a decoração.

O conceito que a empresa sueca aplica normalmente no desenvolvimento dos seus produtos está lá: funcionalidade, design, tecnologia e preços acessíveis. E o resultado da soma destes fatores é bastante interessante, mesmo que não satisfaça um melómano habituado a tratar a sua paixão por música com produtos de gama alta.

Desde a embalagem à escolha de cores (branco e preto) e materiais, a sintonia com as linhas decorativas da Ikea é total, explorando formas mais flexíveis de utilização, sobretudo no caso da prateleira que é também uma coluna de som e que pode ser usada como mesinha de cabeceira ou suporte de livros. E quem sabe até como perna de uma mesa, desde que não ultrapasse os três quilogramas de peso.

O preço é também um fator a considerar: o candeeiro vai custar 179 euros e a coluna/prateleira pode ser comprada a 99 euros, valor a que é preciso somar o suporte de parede ou o gancho para pendurar se não a quiser colocar pousada sobre a mobília.

O som e o controle que fazem a diferença

A diferenciação é feita pela parceria com a SONOS, que garante a integração tecnológica e a qualidade do sistema de som, a sintonização de acordo com o ambiente e a integração com as aplicações para smartphones ou PC/Mac.

Ao contrário de outras embalagens do Ikea, esta não tem parafusos para montar, a menos que queira colocar a Symfonisk WiFi bookshelf na parede, mas mesmo assim há instruções claras para a instalação das aplicações e ligação da coluna e da prateleira.

IKEA SYMFONISK
créditos: SAPO TEK

Da mesma forma que outros sistemas WiFi, a ligação é fácil depois de instalar a aplicação e reconhecer o dispositivo que está na mesma rede e todos os passos podem ser seguidos na app para saber o que deve fazer quando a luz verde que reconhece o emparelhamento piscar. Só tivemos problemas quando tentámos ligar as colunas na redação, devido à segurança da rede, mas no ambiente de casa não demorámos mais de dois ou três minutos a ter tudo pronto depois de montar o candeeiro.

O modo de configuração é igual para a coluna e depois de configurada pode escolher onde vai colocar o altifalante - no quarto, na sala, na cozinha. Se tiver mais do que uma coluna, ou candeeiro, como no ambiente que testámos, pode configurar um grupo com o sistema multidivisões para darem a mesma música, sendo possível controlar separadamente o volume do som em cada uma delas. Mas também pode escolher mantê-las separadas, em diferentes espaços e passar músicas diferentes.

As prateleiras estão pensadas para funcionarem aos pares, oferecendo som estéreo, o que também pode ser conseguido com os candeeiros, numa solução que fica mais cara.

A aplicação faz a ligação ao serviço de música que tem instalado, suportado o Spotify, Apple Music ou Google Play, mas só nas versões pagas (premium). Isso quer dizer que não pode por um vídeo do Vevo ou do Youtube a tocar e usar as colunas para o ouvir, o que é uma pena.

Há ainda a possibilidade de controlar o candeeiro com a voz através da ligação a um dispositivo com Alexa, como as colunas  Echo  Dot, ou o Google Home, ou mesmo com outras colunas da SONOS, como é o caso da Sonos One ou da Beam.

A Ikea está a preparar uma nova app, a Ikea Tradfri, que deverá ser lançada em outubro e que vai permitir também controlar as novas colunas e fazer uma coisa que agora não é possível: acender, apagar e gerir o volume da luz do candeeiro.

Esta foi uma das falhas que encontrámos na análise. O candeeiro tem um botão para ligar/desligar a luz, que não interfere com o controle do som, mas nem sequer é possível reduzir a intensidade da luz. Teresa Neta, da Ikea Portugal, garantiu porém que esta é uma da mudanças que está pensada para a próxima fase, com a integração na nova app desse modo de controle

Múltiplos ambientes e combinações

A gama Ikea Symfonisk foi pensada para se adaptar a diferentes ambientes de forma flexível, e a prateleira/coluna pode ser usada dentro de uma das muitas estantes da marca, integrando-se numa decoração onde imperem os tons de branco, preto ou madeira.

O tecido que envolve o candeeiro é suave mas parece resistente, assemelhando-se a alguns dos revestimentos de equipamento desportivo. Mas é melhor afastar dele as mãos das crianças, sobretudo se gostarem de pinturas, porque não parece resistir a tentações decorativas, especialmente na cor branca.

O mais importante é porém a qualidade do som. A parceria com a Ikea faz com que estas sejam as colunas mais baratas com tecnologia Sonos a chegar ao mercado e só isso transforma a compra quase automaticamente num bom negócio, embora não tenhamos conseguido comprovar que os componentes são iguais a uma Sonos One ou Play:1.

Testámos as colunas isoladamente e em modo estéreo, com diferentes tipos de música, e o resultado é bastante satisfatório. Apesar do formato redondo do candeeiro, e do tecido que envolve toda a superfície, a coluna é unidirecional, por isso não é preciso colocá-la num local muito central, e pode estar mais encostada a uma parede sem perder qualidade de som.

A colocação dos controles, na parte da frente, e do fio de ligação elétrica ajudam também a posicionar o candeeiro da melhor forma.

A Sonos usa a sua tecnologia Trueplay para analisar a acústica do espaço onde está a colocar a coluna - desde o tamanho ao layout do espaço, e ajustar o som, mas na verdade não sentimos grande diferença quando mudámos a localização da prateleira e do candeeiro.

Jazz, música clássica, rock e pop já dinamizaram as playlistas nos últimos dias e o candeeiro e a prateleira passaram a ser a principal fonte de áudio que acompanhou os jantares e os momentos de descontração, mas também o trabalho, como a escrita desta análise, ao som da playlist de Hans Zimmer.

E a conclusão? As colunas WiFi Symfonisk não são as melhores que pode encontrar no mercado, mas a chegarem às lojas por 179 euros - no caso do candeeiro - e 99 euros, - no caso da prateleira - estes dois produtos da Ikea  podem ser uma boa opção para quem se estreia neste tipo de colunas de som ou tem um sistema mais básico e quer dar o passo seguinte para melhorar a qualidade da música ouvida em casa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.