Mesmo depois de ver as fotografias do novo interface e os vídeos de utilização do Windows Phone 7, é fácil ficarmos surpreendidos - pela positiva - com a rapidez e a usabilidade da nova plataforma. A primeira experiência "real" foi materializada ontem com o Samsung Omnia 7, que a TMN vai começar a vender na próxima semana. E embora haja ainda muito a descobrir decidimos partilhar já as primeiras impressões com os leitores do TeK, apenas 24 horas depois do primeiro "contacto".

Como já acontecia noutros modelos anteriores da Samsung, o ecrã Super AMOLED de 4 polegadas é o primeiro elemento a receber a atenção de qualquer pessoa que pegue no novo terminal. A nitidez das cores e o realismo das imagens ficam patentes nos destaques de fundo do ecrã, no acesso ao banco de imagens e de vídeos HD, mas também nas fotos captadas com a câmara de 5 Mpixels, que rende mais do que parece no papel.

Embora maior do que habitual, o terminal topo de gama tem um design minimalista que agrada facilmente aos utilizadores habituados a smartphones high tech e exigentes na aparência do gadget que transportam consigo.

[caption]samsung omnia 7[/caption]

O novo botão do Windows (onde é que já vimos esta filosofia?) domina no fundo do telefone, dando acesso ao menu. De resto quase todas as funções do telefone são geridas a partir do ecrã táctil, restando um atalho para andar para trás (e que recupera todos os ecrãs onde passou anteriormente, e a pesquisa, com ligação directa ao Bing.

Botões só o de ligar e desligar o telefone do lado direito, o da câmara fotográfica que dá um acesso muito prático à captura da imagem, e o exigido controle de volume, na lateral esquerda do telefone.

O tamanho do telefone (grande...) é obrigatório devido ao ecrã de 4 polegadas, mas exige bolsos maiores, mesmo quando comparado com modelos da Samsung já de ecrã generoso, como o Samsung Wave.

Mas as grandes mudanças estão mesmo por dentro do telefone. O novo Windows Phone 7 pretende ser simples e fácil de usar, conjugando a melhor tecnologia com as necessidades do dia-a-dia dos utilizadores. E a primeira experiência comprova que a aposta foi bem-sucedida.

Tal como acontece com outros telefones, basta tirar o equipamento da caixa, introduzir o SIM e começar a usar. Não há exigência de ligação ao computador ou sincronização com aplicações logo numa primeira utilização, como acontece por exemplo com o iPhone.

[caption]samsung omnia 7[/caption]
Por muito que este smartphone seja uma máquina avançada de "ligação com o mundo" não foi esquecida a sua função primária: fazer chamadas, que alguns sistemas operativos e fabricantes de terminais parecem agora relegar para segundo plano...

Claro que há definições a fazer e configurações a introduzir para tirar partido das múltiplas funcionalidades do novo Windows Phone 7, nomeadamente na integração com serviços web.

Até porque toda a filosofia de interface com o utilizador foi alterada e o sistema está totalmente virado para a cloud, fundindo contactos, agenda e documentos guardados em serviços online com a apresentação "ao vivo" no telefone.

O Facebook e os serviços Live da Microsoft são centrais para importar contactos, somando-se ao Outlook e aos números guardados no cartão SIM como formas de criar a base de pessoas para contactos telefónicos e web. E estes dominam claramente. A partir da ficha de um amigo tem ligação directa à sua página no Facebook, pode ver o que ele publicou e "gostar" ou partilhar novas ideias.

[caption]Nome imagem[/caption]

Mesmo a identificação do Me (Eu) no telefone é feita com o seu perfil do Facebook, importando a imagem ai guardada e a informação disponibilizada...

Se não tem Facebook, conta no Windows Live, Skydrive, Gmail ou Sapo, se calhar este telefone não é para si. A integração entre os serviços de web social e de correio electrónico é de facto dominante e mesmo que o telefone possa passar sem ela, mais vale optar por outros sistemas operativos...


Organização diferenciada

Em vez do tradicional menu de aplicações, os Live Tiles dominam o ecrã logo desde o início, dando acesso não só às ferramentas mas às informações ai penduradas. Por exemplo no botão de pessoas (People) vê as fotografias dos contactos gravados, e no email o número de mensagens recebidas. E se carregar nesse ícone vai directamente para a informação agregada, de forma fácil e rápida e sem muitos cliques.

[caption]Nome imagem[/caption]

É claro que estas funcionalidades só se tornam possíveis com o acesso permanente à Internet, e é aconselhável o respectivo pacote de dados associados ao plafond tarifário, ou a aventura pode tornar-se ruinosa…

Curiosamente, ou talvez não, não conseguimos mesmo encontrar nenhuma ferramenta para limitar o acesso à Internet. Pode ser da falta de tempo e talvez daqui a alguns dias seja possível descortinar o tal “botão” que existe noutros equipamentos… ou um simples contador do tráfego realizado, só para não ter de esperar pela factura ou o SMS a avisar que está a atingir o limite.

[caption]Nome imagem[/caption]Há ainda muito mais elementos a explorar, como a área do Correio electrónico com sincronização com Exchange e/ou com webmails como o Hotmail, SAPO ou Gmail. As mensagens aparecem agora com toda a formatação, de cores, tabelas ou outras inseridas por quem enviou o email.

A integração com a "nuvem" faz com que as agendas profissionais, do Outlook, e pessoais, do Live, estejam agora fundidas, apresentando cores diferentes para que o utilizador não se baralhe. E por ter o compromisso de levar o cão à tosquia ao lado da reunião com o director geral da empresa, e decidir qual é o que quer manter por ser mais relevante...

Do lado profissional o Office marca a sua presença, com um realismo maior na utilização das aplicações de produtividade, onde o One Note assume maior importância permitindo guardar notas das reuniões, escritas ou multimédia, com fotos ou em som gravado, sincronizando-as depois com o serviço do Live na Cloud.

[caption]Nome imagem[/caption]

Não podemos esquecer também as aplicações Find My Phone, desenvolvidas no centro de Competências de Braga. Com estas funcionalidades, acessíveis através do browser e totalmente gratuitas, pode localizar o seu telefone fazendo-o tocar, mesmo quando está em silêncio, limpando os conteúdos se o tiver perdido, ou bloqueando-o caso ainda mantenha esperanças de o recuperar.

[caption]Nome imagem[/caption]

Mas mesmo com uma visão acelerada das várias funcionalidades, o tempo é ainda escasso para ver tudo o que o telefone tem para oferecer.

Claro que há coisas que esta versão inglesa ainda não terá. Como o TeK já tinha escrito, só com o lançamento da versão portuguesa, marcado para 2011, é que ficará acessível a integração com o Xbox Live, a compra de aplicações no Marketplace e a compra de músicas no telefone através do Zune Pass.

Para já pode recorrer a outros jogos, descarregar aplicações gratuitas da loja e usar o PC como interface para comprar músicas na loja do Zune.

Somando tudo o que já vimos, e os pormenores a descobrir depois de um test drive de apenas 24 horas, as primeiras impressões são muito positivas.

Tirando a integração total com o Facebook - de que não sou grande fã - este é um telefone com uma excelente integração entre o mundo profissional e o pessoal, e até agora não tenho grandes reparos negativos a fazer. Até me sinto tentada a deixar outros rivais dentro da gaveta...

Claro que o Windows Phone 7 ainda tem provas a dar, e as próximas semanas serão importantes, não só na continuidade de utilização "real" no dia-a-dia, como na abertura ao mercado, com o acesso a componentes essenciais como o Marketplace, onde há que provar as aplicações que estão disponíveis (só as gratuitas).

Do lado da experiência falta também avaliar outros elementos fundamentais, como a bateria. Até agora tem-se aguentado perfeitamente sem novo carregamento, mas só com o passar do tempo a capacidade pode ser comprovada, porque não há paciência para recarregar o telefone a cada 12 horas....

A TMN vai começar a comercializar o Samsung Omnia 7 já na próxima semana, provavelmente a partir de dia 21 de Outubro, o dia D do lançamento do Windows Phone 7 no mercado. O preço ainda não está fechado, mas deverá rondar os 500 euros.

Por cá o terminal é um exclusivo da operadora do Grupo PT, mas a nível internacional o Samsung Omnia 7 vai ser usado por diversos operadores como ponta de lança no lançamento do Windows Phone 7, estando previsto na oferta da Orange, Deutsche Telekom, SFR e MoviStar networks em países como o Reino Unido, França, Alemanha e Espanha.

Fátima Caçador

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.