A multinacional de tecnologia e consultoria Glintt organiza nos dias 11 e 12 de outubro o Hacking Health, com lugar no Cais da Rocha do Conde de Óbidos, Lisboa. O intuito é criar equipas de três a quatro pessoas que sejam capazes de construir um protótipo funcional num dos desafios tecnológicos lançados pela Microsoft, Oracle e Outsystems, que disponibilizam a sua tecnologia.

Com as candidaturas abertas até 30 de setembro a estudantes universitários e colaboradores da Glintt, as equipas poderão escolher entre desenvolver soluções, utilizando tecnologias de machine learning, chatbots & analytics ou mobile & web.

Em comunicado, o diretor da Inov Solutions na Glintt explica que este hackathon está em linha com a estratégia da empresa, pelo que se pretende "aprofundar a cultura de colaboração com universidades e parceiros".

tek Hacking Health

Será através da platorma do Taikai que as equipas se poderão inscrever no desafio, apresentar os seus projetos e, através da tecnologia blockchain, ver as suas soluções serem votadas pelo júri com a moeda virtual “KAI”. Para o fundador e CEO do Taikai, a plataforma "surge como um facilitador de todo o processo e assegura a sua transparência".

A maratona de 18 horas de desenvolvimento arranca a 11 de outubro e, durante o dia, os participantes terão sessões de imersão, desenvolvimento e preparação do pitch. Os vencedores serão conhecidos na madrugada do dia seguinte e o prémio final é de 3.000 euros.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.