Os cursos com mais procura têm sempre uma subida de valor médio de entrada na segunda fase de candidaturas ao ensino superior e isso voltou a acontecer este ano. O valor mais alto registado é na Universidade do Porto, no curso de Engenharia e Gestão Industrial na Universidade do Porto, com uma média de 195,8, que ultrapassa a Engenharia Aeroespacial do Instituto Superior Técnico, que tinha registado a nota mais alta na primeira fase do concurso.

Dois alunos conseguiram entrar neste curso do IST, com a média final do último colocado nos 194,5, e logo a seguir na lista dos cursos com média de entrada acima dos 19 valores está a Engenharia Física e Tecnológica, com 194,3 valores e dois alunos colocados.

Os dados do Ministério da Ciência e Ensino Superior mostram que há 8 cursos com média acima dos 19 valores, onde entram as Engenharias mas também a Medicina, que nos últimos anos tem disputado os pódios das melhores notas. Neste caso a média mais alta em Medicina foi registada na Universidade Nova de Lisboa, onde entraram três alunos com a média de 193,3 valores. No Instituto de Ciências Médicas Abel Salazar  o último candidato entrou com 193,7 valores e na Universidade do Porto a nota foi de 192,3.

Ensino Superior: Segunda fase de concurso deixa por preencher mais de 4.500 vagas
Ensino Superior: Segunda fase de concurso deixa por preencher mais de 4.500 vagas
Ver artigo

Da lista percebe-se que nos nove cursos de Medicina que existem em Portugal não ficaram vagas para preencher na terceira fase, onde o MCTES reporta que existem ainda mais de 4.500 lugares vagos.

Os resultados da segunda fase ficaram hoje disponíveis no site da Direção Geral do Ensino Superior (DGES) e mostram que foram colocados 9.274 estudantes dos 18.195 candidatos.

9,5 valores dão entrada no ensino superior

No outro extremo da tabela das notas de entrada dos últimos colocados há cursos onde nem é preciso ter uma média positiva para conseguir colocação. Serviço Social e Terapia Ocupacional, no Politécnico de Beja, viram o último colocado a entrar com 95 pontos, mas há um total de 26 cursos com notas abaixo de 10 valores.

O curso de Gestão em regime pós-laboral no Politécnico de Bragança, Comunicação Multimédia, Contabilidade, ambos na Guarda, Gestão, em regime noturno, em Viana do Castelo, Imagens Médicas e Radioterapia (Castelo Branco), Biologia Humana na Universidade de Évora fazem parte desta lista dos negativos.

Trezentos e onze alunos conseguiram entrar em cursos superiores com médias abaixo de 10 valores e ainda sobram 246 vagas para a terceira fase nestes cursos.

As candidaturas à terceira fase começam no dia 3 e estendem-se até dia 7 de outubro.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.