A candidatura tem vindo a ser trabalhada pelo Turismo de Portugal, Associação Turismo de Lisboa e AICEP e contou com o apoio institucional do Governo e da Câmara Municipal de Lisboa.

Caso seja aprovada será constituída uma task force para apoiar a organização da Web Summit a receber os mais de 20 mil participantes. Os resultados serão conhecidos até ao início do próximo mês de outubro.

Entre os argumentos da capital portuguesa estão o “forte posicionamento turístico”, “a excelente qualidade da oferta de infraestruturas e serviços” e, também, “devido à relevância internacional cada vez maior do seu ‘ecosistema’ de startups”, garante a Associação de Turismo de Lisboa, num comunicado enviado às redações.

Para a edição deste ano do evento, que decorre em Dublin, na Irlanda, desde 2010, a organização espera acolher 30 mil participantes e 800 oradores.

Paralelamente à candidatura portuguesa e aos seus “promotores oficiais”, foi constituído o movimento Let’s bring the Web Summit 2016 to Lisbon, que convida todos a participarem através do Facebook ou do Twitter. Na organização, está a Ship, publicação digital com conteúdos sobre o universo do empreendedorismo português.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.