Chegámos a novembro, e tal como prometido, a Microsoft e a Sony estão a mudar de geração das suas consolas, com o lançamento da Xbox Series X|S e a PlayStation 5, respetivamente. Existem muitas novidades para esta geração, onde se destaca obviamente o hardware atualizado para correr os jogos mais poderosos do mercado a 4K e até 120 FPS. Autênticas “bestas” para o gaming que tem deixado a comunidade bastante entusiasmada.

No caso das consolas da Microsoft, serão lançadas duas versões, uma mais económica a Series S, e a mais potente Series X. Para além da ausência de leitor de discos da Series S, as suas especificações técnicas são inferiores, equivalendo-se, ainda assim a uma Xbox One X, o que continua a ser uma excelente máquina de jogos. Tem ainda um SSD com menos capacidade, mas também custa menos 200 euros que a topo de gama. A Xbox Series S custa 299 euros e a Xbox Series X 499 euros, quando forem lançadas no próximo dia 10 de novembro.

Especificações técnicas à parte, interessa saber quais são as principais características da nova consola, e as vantagens deste upgrade.

Veja na galeria de imagens os cinco principais destaques:

Arquitetura Xbox Velocity torna os jogos mais rápidos

Olhando para a Xbox Series X, a Microsoft quis criar a consola mais poderosa de nova geração. E para isso, teve de considerar um balanceamento entre a velocidade e performance. Assim, a consola conjuga um processador personalizado baseado nas novas arquiteturas RDNA 2 e Zen 2 da AMD, oferecendo 12 TFLOPs de GPU e cerca de quatro vezes mais capacidade de processamento da anterior Xbox One X. Tem 16 GB de RAM GDDR6. O hardware funciona como uma espécie de “coração” da consola.

Mas a Microsoft precisava de uma “alma” e é aqui que entra a arquitetura Velocity, que integra software com hardware para novas experiências de jogo. E para isso oferece o seu SSD NVMe de 1 TB e um novo sistema de descompressão dos pacotes dos ficheiros do jogo para diminuir o tempo de carregamento.

Quick Resume para saltitar entre diversos títulos instantaneamente

A funcionalidade Quick Resume tem sido das mais badaladas desde a sua apresentação e será certamente um dos aspetos que os fãs de videojogos vão gostar, mesmo que seja uma evolução do que foi feito na Xbox One. É fácil imaginar quando está no computador e tem várias aplicações abertas. Fazendo ALT+Tab vai alternando entre as mesmas de forma instantânea. Pois bem, na Xbox Series X vai poder fazer com os jogos. Isso significa que pode estar a jogar Forza Horizon 4, correr em paralelo um Assassin’s Creed: Valhalla e outros títulos, sem a necessidade de os carregar novamente. A vantagem é que continua a jogar exatamente onde deixou o jogo anteriormente, como se este tivesse ficado em suspenso.

Na Xbox One apenas alguns jogos suportavam a funcionalidade e muitas das vezes havia bugs e falhavam. A nova consola refinou o sistema, apelando às produtoras para introduzirem essa funcionalidade nativamente nos seus títulos. Certamente que iremos passar mais tempo a jogar, do que a ver ecrãs de loading. E o interessante é que mesmo desligando a consola, os jogos continuam disponíveis onde ficou, quando a volta a ligar. E segundo a Microsoft, o sistema permite ter três jogos em suspenso para Quick Resume, mas é possível que suporte mais...

Alguns dos jogos do catálogo da Xbox Series X|S

Serviço Game Pass e catálogo retrocompatível

Com o adiamento de Halo Infinite, a joia da coroa do catálogo da Xbox, a oferta first party da nova consola assenta nas versões melhoradas de alguns dos seus títulos mais recentes, como Forza Horizon 4, Gears 5, Sea of Thieves ou Gears Tactics, para referir alguns. Mas por outro lado, apresenta um vastíssimo catálogo de jogos disponível no seu serviço Game Pass, incluindo os referidos, por isso não vão faltar jogos para testar a consola. O serviço inclui também outros títulos de várias editoras e está constantemente a ser alimentado com novidades, sobretudo jogos indie de grande qualidade.

O serviço Game Pass inclui ainda o xCloud, o sistema de cloud gaming da consola, significando que poderá jogar facilmente qualquer jogo do catálogo num tablet, smartphone ou computador antigo, com Windows 10, em streaming.

Além disso, a Microsoft afirma que o catálogo da Xbox Series S|X será complementado por cerca de 1.000 jogos lançados originalmente nas suas anteriores gerações. E apresenta um discurso a salientar a paixão dos jogadores e a importância de não só manter os jogos compatíveis, como também a respetiva progressão e a lista de achievements. E da mesma forma, as mesmas comunidades e lista de amigos será a mesma, não só entre as gerações como entre plataformas, abraçando o PC e dispositivos móveis.

Confirmado também que os acessórios de jogos da Xbox One também funcionarão nas novas consolas. A Xbox refere que o programa de retrocompatibilidade começou em 2015, com a Xbox 360, tendo a equipa acumulado 500 mil horas de jogo para afinar o seu catálogo e garantir que os títulos funcionam bem na nova consola.

Smart Delivery – Jogar a melhor versão do jogo na nova consola

O Smart Delivery funciona como uma espécie de “protocolo” de fidelização na transição entre as gerações das consolas da Microsoft. Isto significa que os jogos que tenham o selo Smart Delivery apenas necessitam de ser comprados uma vez para jogar em todo o ecossistema Xbox. Ou seja, imagine que é lançado um novo título e decide comprá-lo para a Xbox One, porque apenas vai comprar a Series S|X daqui a algum tempo. Esta certificação garante que a sua mesma cópia, física ou digital, do jogo vai funcionar na nova consola.

Mais importante é que não se trata de funcionar em retrocompatível, mas sim a melhor versão do jogo. Ou seja, se comprou para a Xbox One, quando o voltar a jogar na Series X será a respetiva versão, totalmente concebida para a nova geração. Esta política, igualmente aplicada a diversos jogos da PS5, garante uma transição mais ponderada de consolas, com a garantia de que vai usufruir o melhor que os títulos têm para oferecer no melhor sistema sem valores acrescidos.

No entanto, a oferta de Smart Delivery depende de editora para editora, mas a Microsoft garantiu que todo os seus jogos, produzidos pelos estúdios internos vão oferecer esse suporte. Essas melhorias são feitas através de atualizações, como é o caso de Gears 5 e Forza Horizon 4 disponíveis no lançamento em Smart Delivery. A lista tem ainda Halo Infinite, Cyberpunk 2077, Assassin’s Creed Valhalla, Destiny 2, DiRT 5, Yakuza: Like a Dragon, entre outros.

Os jogos “voam” a 120 FPS e até 4K de resolução

Um dos aspetos a ter em conta na nova Xbox é a possibilidade de os jogadores optarem entre o modo performance ou detalhe. Ou seja, é possível obter melhores resultados de framerate, em detrimento de alguns visuais, nomeadamente jogar a 4K. Mas existem alguns títulos que prometem oferecer 4K a 120 FPS, o que é literalmente “insano”. Gears 5, Call of Duty: Black Ops Cold War, Master Chief Collection e Ori and the Will of the Wisps são alguns dos títulos que vão correr a 120 FPS na resolução máxima. Outros, como o Devil May Cry 5: Special Edition e Metal: Hellsinger oferecem 120 FPS a 1080p. E no futuro serão adicionados mais jogos a correr a esta resolução e framerate. E sem esquecer que a consola suporta os efeitos de iluminação e reflexos ray tracing, até aqui apenas disponíveis no PC, graças às placas RTX da NVidia.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.