Dois smartphones Android, de diferentes marcas, conseguem ser totalmente diferentes. Ainda que na sua essência tenham as mesmas ferramentas de base, as fabricantes aproveitam a liberdade do open source, em que assenta o sistema operativo da Google dos smartphones, para refinar a experiência de navegação e utilização dos seus equipamentos.

Algumas marcas utilizam basicamente a versão Stock do Android, acrescentando uma ou outra funcionalidade, mas outras transformam de tal forma a experiência que até mudam o nome do seu sistema operativo. Exemplo disso é o sistema da Samsung, que arruma os ícones de uma forma agradável, concedendo uma experiência premium na navegação nos seus equipamentos.

Também a Huawei/Honor oferecem no seu EMUI uma experiência personalizada, não só ao nível cosmético, como também funcionalidades criadas, como o Smart Split Screen e o modo PC.

Na galeria conheça com mais detalhe as diferentes versões de Android, segundo as suas fabricantes.

Android Stock – versão atual: Android 11

A versão base do Android apresenta, a cada nova versão, novidades que as fabricantes depois adaptam às suas necessidades. Esta versão tem um novo sistema de organização para as notificações enviadas por aplicações de mensagens, decidindo agrupar estas notificações numa nova secção dedicada. Esta funcionalidade permitir-lhe-á também definir contactos prioritários, o que dará maior importância às notificações destas pessoas.

O Android 11 traz consigo um novo menu que lhe permitirá consultar e aceder a todos os equipamentos externos conectados ao smartphone. Desta forma, não precisará de alterar constantemente entre aplicações para os controlar.

No domínio da privacidade, a Google criou uma forma de garantir acessos únicos a aplicações. Imagine que uma app que descarregou para experimentar lhe solicita o acesso ao microfone; agora é possível ceder esse acesso uma única vez, sem abrir uma porta de entrada permanente para a app. Caso volte a usar a aplicação, esta terá de solicitar novamente pelo acesso.

OnePlus OxygenOS - versão atual: OxygenOS 11

O OxygenOS dos smartphones OnePlus tem como principal objetivo criar um ambiente mais simples, inteligente e eficiente de navegação. A marca pretende realçar as coisas que os utilizadores realmente necessitam, a um simples toque. A otimização desta skin para Android foca-se na facilidade com que os utilizadores mudam entre redes de telecomunicações, nomeadamente entre o 5G e outras. O OxygenOS está otimizado para mudar automaticamente as redes para prolongar a vida da bateria, mantendo os utilizadores sempre ligados online.

Apesar de muito próximo do Android 11, a atual versão do OxygenOS tem diversas otimizações de software, tornando a utilização mais rápida. E um miminho exclusivo para a série OnePlus 8 é a oferta de um wallpaper ao vivo, ligado à aplicação de meteorologia da marca, que muda os seus tons em tempo real mediante as condições do tempo. A nova versão permite personalizar ainda mais dados que possam estar sempre no ecrã, como por exemplo, diferentes variações do relógio.

Em parceria com os estudantes da Parsons School of Design, apresenta informações no ecrã que encorajam os utilizadores a experienciar a vida, do que a desbloquear o smartphone. Por isso, as vezes por dia que o equipamento é desbloqueado fica registado no ecrã.

Huawei EMUI - versão atual: EMUI 11

Para já, ainda não há uma data de lançamento oficial, porém espera-se que chegue no início do Outono, pouco depois do seu sistema operativo, e muito provavelmente em sintonia com a apresentação do novo Mate 40. O EMUI assenta em três princípios básicos: melhorias na interface dos utilizadores, privacidade e segurança e ainda mais recursos inteligentes para facilitar a experiência de utilização.

Na configuração do ecrã, os utilizadores podem dar um toque especial, inspirado no trabalho do artista Piet Mondrian, com uma paleta em tons de vermelho, amarelo e azul.

Em destaque no EMUI 11 está a Colaboração Multi-Ecrã, a pensar nos fãs do multitasking entre dispositivos. Através de melhorias na tecnologia, a funcionalidade permite agora ao utilizador ter até três janelas ativas no seu Matebook.

O EMUI 11 conta com novos recursos de privacidade. Por exemplo, na transferência de imagens, os utilizadores podem limpar facilmente todos os dados pessoais, como a localização, hora e detalhes do dispositivo, antes do envio.

Xiaomi MIUI – versão atual: MIUI 12

Sob a temática do “Persegue os sonhos” o novo MIUI 12 procura também explorar novas personalizações para o lock screen e para a página principal do smartphone, de forma a “mostrar coisas que outras pessoas não iriam acreditar”. Tratam-se dos chamados Super Wallpapers que permitem transportar o utilizador numa viagem pelo espaço em múltiplos ecrãs temáticos, desde o lock screen à home do smartphone ou os elementos que estão constantemente no ecrã.

Tal como o OxygenOS, os wallpapers “vivos” com meteorologia dinâmica são destacados. As novas animações com física criadas pela empresa chinesa permitem um novo tipo de interação com os ícones do smartphone, tal como se estivesse a mexer em desenhos animados. Todos os ícones reagem ao toque de uma forma especial.

Há também gráficos especiais, desde contagens para aniversários, entre outras informações gráficas para os utilizadores melhor compreenderem a informação num simples olhar para o ecrã. Por fim, as novas notificações em forma de anotações flutuantes, que permitem ser minimizadas facilmente.

Samsung One UI – versão atual: One UI 3.0

Inicialmente conhecido como Samsung Experience, as últimas versões da sua personalização de Android passou a chamar-se One UI, e com a nova versão do SO da Google, chega o One UI 3.0, previsto para novembro.

A nova versão deve manter a maioria das funcionalidades lançadas há meses no One UI 2.5, que incluem o suporte wireless ao DeX. Isto significa que o ecrã do smartphone será suportado na TV e pode ser utilizado como um touchpad para controlar as televisões.

Num elemento que diz mais respeito à segurança, este é capaz de partilhar passwords de Wi-fi com outros equipamentos Galaxy que estejam na lista de contactos. Nesse sentido, pode pedir a password a um outro utilizador presente no local, caso este já esteja conectado.

Há ainda melhorias no teclado e funcionalidades exclusivas para as câmaras de filmar da marca.

OPPO ColorOS – versão atual: ColorOS 11

Para já, o ColorOS 11 está apenas disponível em versão beta em alguns smartphones da OPPO, como a família Find X2, será em breve lançado em 25 outros modelos, incluindo o Reno4 e o Reno3.

O sistema da OPPO aposta numa experiência de visualização mais confortável, oferecendo três níveis de contraste no Dark Mode, combinados com a funcionalidade auto-brightness para uma experiência de visualização suave tanto de dia, como à noite. E essas opções de contraste podem ser aplicadas a outras apps.

Para quem necessita de traduções instantâneas, o ColorOS 11 oferece uma ferramenta que traduz texto em imagens usando três dedos. Mesmo quando lê documentos ou conversa com amigos estrangeiros, pode acionar a Smart Sidebar para traduzir o conteúdo no próprio ecrã do smartphone.

E esteja a jogar, a responder a mensagens ou a utilizar outras aplicações, o sistema operativo foi otimizado para alternar entre elas rapidamente. O sistema FlexDrop permite executar tarefas em multi tasking rapidamente, diminuindo as janelas que não estão ativas para ajudar os utilizadores a navegar entre si.

Sony Xperia UI - versão atual: Xperia 1 II

O sistema de Sony não é muito diferente da versão Android Stock, mas tem algumas mudanças de design e algumas funcionalidades, tais como o modo “stamina” que permite poupar bateria. Tem algumas ferramentas de arrumação das janelas das aplicações de forma a não ocupar o ecrã todo. Os utilizadores podem configurar os botões para ativar o ecrã inicial do smartphone e outras otimizações para utilizar o equipamento com uma mão.

LG UX - versão atual: LG UX 9 com atualização Android 10

A LG tem dificuldades em acompanhar e implementar novas versões do seu UX a cada update de Android. E nunca altura em que as fabricantes estão a trabalhar para adaptar-se ao Android 11, só há poucos meses o LG UX 9 recebeu a atualização para Android 10 nos equipamentos G8s e V40 ThinQ. Será assim de assumir que em breve sejam anunciadas novidades por parte da fabricante.

Entre as novidades estão um gesto para mover entre o ecrã principal, o anterior e a lista de apps mais recentes através da barra de navegação inferior. O Dark mode foi também otimizado e ainda introduzido o modo desktop para poder ligar o equipamento a um monitor ou televisão através de HDMI.

A visão “Digital Wellbeing” é uma tendência entre as fabricantes e os equipamentos mostram o tempo gasto em torno do smartphone. A interface da câmara foi também revista para ser mais simples e intuitiva de utilizar. O sistema multi tasking através das janelas de pop up também permitem uma melhor navegação entre as aplicações.

HTC Sense - versão atual HTC Desire 12

A otimização do sistema Android da HTC prima pela simplicidade, mas com algumas refinações para tornar a experiência dos utilizadores mais eficiente. Há diversas opções de personalização, efeitos visuais que pode escolher e algumas aplicações proprietárias, tais como o HTC BlinkFeed e a One Gallery.

A câmara fotográfica tem diversas ferramentas otimizadas, incluindo melhorias de makeup, ecrã dividido, recorte de fundos e outras funcionalidades. O smartphone utiliza um sistema de três dedos para ajudar na navegação entre os menus.

A empresa considerada que o seu sistema está otimizado para ser um dos mais rápidos a utilizar o ecrã tátil, seja a navegar pela internet ou a controlar as apps de produtividade.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.