Chega hoje às lojas portuguesas mais um tablet PC. A estreia de hoje nas lojas nacionais tem como protagonista o Samsung Galaxy Tab de 10 polegadas, o segundo modelo da fabricante asiática a prometer forte concorrência ao iPad da Apple, líder de mercado e também já numa segunda geração.



Como o TeK já teve oportunidade de referir antes, este novo membro da família Galaxy Tab, chega a Portugal em primeira mão com a Vodafone, que à hora de publicação desta notícia ainda só confirmava que a partir de hoje avança com a comercialização do dispositivo, sem mais detalhes. Em simultâneo, e igualmente associado à rede da operadora, a Fnac arranca também hoje com a comercialização do Galaxy Tab 10.1. Aliás, já o faz, como pode comprovar-se na loja online da marca, onde o produto já está disponível.



Quem decidir entrar nesta nova geração tablet da Samsung pode contar com a mais recente versão do sistema operativo da Google, o Android, na sua versão 3.0, conhecida por Honeycomb. Suportada num processador Tegra 2 a 1 GHz, com câmara de 8 megapixéis (mais uma de 2 megapixéis à frente) e memória de 16 GB, este dispositivo custa 589,9 euros.

[caption]Nome da imagem[/caption]

Com chegada prevista para o final deste mês está também o Iconia W500, o primeiro tablet da Acer a chegar a Portugal. Além de ser uma estreia para a Acer no segmento dos tablet, o Iconia é também uma estreia para o Windows 7 Home Premium, em Portugal neste segmento. Embora a fabricante tenha vários (pelo menos três) modelos previstos com Android, faz as honras com um produto suportado em Windows.



Igualmente (face ao modelo referido antes) com 10,1 polegadas de ecrã e multitoque, o Iconia W500 aposta na conectividade assegurando várias portas de ligação no equipamento e o suporte para a tecnologia Clear.fi, uma tecnologia desenvolvida pela fabricante e que estará em todos os seus modelos do segmento para facilitar a ligação entre dispositivos e a partilha de conteúdos em redes domésticas.



O Iconia W500, cujo arranque da comercialização sofreu alguns atrasos na sequência do sismo no Japão, que atrasou a entrega de componentes, vai estar disponível numa versão apenas suportada em conectividade Wi-Fi e também com suporte para 3G, que deverá ser lançada mais tarde. Os preços são de 499 ou 619 euros, respectivamente para a primeira e segunda possibilidade, ambas utilizadoras de processadores AMD Dual Core C50 a 1 Ghz, RAM de 2 GB e 32 GB de SSD.



Quem quiser juntar a este tablet de 970 gramas um teclado para tornar mais cómoda a escrita (como mostra a imagem) pode juntá-lo à versão Wi-Fi, aumentando o preço para 599 euros.

[caption]Nome da imagem[/caption]

Quem também ainda não tem oferta no mercado português mas se prepara para colmatar essa falha é a Asus, que recentemente apresentou internacionalmente alguns modelos para o segmento. A primeira proposta a chegar a Portugal será o Asus Eee Pad Transformer, confirmou ao TeK fonte oficial da empresa, que indica o mês de Junho - ou ainda antes - com data provável para o lançamento. O Transformer chegou primeiro ao mercado doméstico da marca, em Taiwan, e aos poucos começa a ganhar lugar na Europa.



Este Eee Pad Transformer será mais um exemplar com a mais recente versão do sistema operativo da Google, o Android 3.0. O processador é um dual core Tegra 2 da Nvidia e a memória pode variar entre os 16, 32 e 64 GB. Está assegurada conectividade Wi-Fi, sendo que também está prevista uma versão com 3G. As duas câmaras integradas têm 1,2 (frontal) e 5 megapixéis e tal como no modelo da Acer apresentado também neste Transformer, que pesa 680 gramas, é possível incluir um teclado.



Os preços do modelo para o mercado português ainda não estão fechados mas os preços de referência em dólares variam entre os 399 e os 499 dólares (para as versões de 16 e 32 GB). No Reino Unido o modelo de 16 GB está a ser vendido por 399 libras (448 euros). A Asus Portugal garante que irá fazer todos os esforços para manter uma linha de preços uniforme na Europa, pelo que não se esperam grandes variações.

[caption]Nome da imagem[/caption]

Nos próximos meses é provável que chegue também a Portugal o tablet da RIM, lançado há dias nos Estados Unidos e no Canadá, longe da euforia e do mediatismo que marcou o lançamento das duas gerações do iPad da Apple.



Mais orientado para um mercado profissional e desenhado para ser usado em combinação com os smartphones da marca, os BlackBerry, o PlayBook chegou às lojas norte americanas com preços de 500 dólares para a versão de 16 Gb, 600 dólares para a versão de 32 Gb e 700 dólares para a versão de 63 Gb. O tablet de sete polegadas ainda não tem data definida para chegar a Portugal.

[caption]Nome da imagem[/caption]

As mesmas dúvidas existem para a chegada a Portugal dos dois tablets da Sony anunciados esta manhã e revelados pela fabricante como verdadeiras inovações ao nível do design.



O S1, com ecrã de 9.4 polegadas, está optimizado para o entretenimento portátil, e o S2, de 5.5 polegadas e com dois ecrãs, é ideal para as comunicações em mobilidade, descreve a Sony. Ambos partilham a mais recente versão do sistema operativo da Google, o Android 3.0, combinam Wi-Fi e conectividade 3G/4G e vão permitir descarregar jogos a partir da aplicação PlayStation Pocket.

A única informação para já revelada pela fabricante, em termos de disponibilidade destes novos produtos, indica que chegam às lojas no próximo Outono.

[caption]Nome da imagem[/caption]

Nota de redacção: Actualizada informação de preço do tablet da Asus para o Reino Unido e informação sobre os novos tablets da Sony.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.