A edição de 2010 da Semana Europeia da Mobilidade teve lugar, entre o dia 16 e 22 do corrente, em mais de 2.000 cidades europeias, portuguesas incluídas. Apoiada pela União Internacional de Transportes Públicos (UITP), a iniciativa tem como objectivo levar os cidadãos a repensar os seus hábitos de transporte.

Um conjunto alargado de iniciativas pretenderam promover opções sustentáveis e de mobilidade activa, tais como caminhar, andar de bicicleta e de transportes públicos, como meio de resolução da inactividade física, do excesso de peso e da obesidade, diminuir os acidentes de viação e contribuir para o bem-estar físico e mental dos cidadãos.

A UITP, defensora global dos transportes públicos e da mobilidade sustentável, salienta que o transporte público contribui para a melhoria do ambiente e da saúde, melhorando a qualidade de vida nas cidades e ajudando as pessoas a "viver melhor".

[caption][/caption]

O conjunto de iniciativas que pretenderam assinalar mais uma Semana da Mobilidade incluiu também alguns anúncios que ligam a mobilidade sustentável com a inovação. A Carris apresentou o Net Bus, um serviço que disponibiliza acesso à Internet em 30 autocarros da empresa alocados às carreiras 36 e 745.

[caption][/caption]

Para utilizar o novo serviço Carris Net Bus os passageiros devem seleccionar no seu telemóvel ou no computador a rede Carris-TMN. O operador móvel é parceiro da empresa de transportes nesta iniciativa, estando a seu cargo o serviço de acesso à Internet.

A TMN está igualmente envolvida num outro projecto na área dos transportes, o Mobile Ticketing, que voltou a estar em destaque durante a Semana da Mobilidade - e também em exposição no Portugal Tecnológico.

Além da TMN, a iniciativa junta Vodafone e Optimus e a Oberthur Technologies - empresa fornecedora de cartões Lisboa Viva e de cartões para telemóveis -, em parceria com a OTLIS - Operadores de Transportes da Área Metropolitana de Lisboa, e visa a disponibilização de títulos de transporte através do telemóvel.

A fase de testes do Mobile Ticketing já arrancou, funcionando apenas no Metropolitano de Lisboa e em exclusivo para um grupo de participantes pré-seleccionado. Os participantes do piloto utilizam, para o efeito, um telemóvel com a tecnologia NFC (Near Field Communication), com um cartão SIM onde estão guardados os bilhetes e passes.

Aguarda-se agora que a fase de testes seja alargada a outros operadores de transportes públicos da Área Metropolitana de Lisboa, designadamente a Carris e a CP, mas têm ocorrido alguns impedimentos que têm atrasado a implementação deste projecto, tais como a falta de terminais NFC no mercado.

Durante os anos de 2009 e 2010 decorreram negociações com os operadores de telecomunicações móveis, com a Oberthur e com alguns fabricantes de telemóveis, tais como a Samsung, para tornar possível a implementação deste projecto. Está previsto para 2011 o lançamento destes terminais por alguns fabricantes, o que permitirá efectuar alguns avanços.

Quando Mobile Ticketing for comercialmente lançado, os clientes das operadoras móveis vão poder comprar e carregar o seu título de transporte no próprio telemóvel, num qualquer posto de venda do operador.

O acesso ao transporte público será feito encostando o telemóvel (em substituição dos cartões Lisboa Viva e VivaViagem) ao validador ou porta de acesso ao cais de embarque. A utilização do telemóvel para aceder ao transporte público será possível mesmo quando o próprio telefone tem a bateria descarregada.

Enquanto isso não acontece, vão surgindo outras ofertas que, embora mais tradicionais, também pretendem atrair a atenção dos cidadãos para o uso do transporte público. É o caso do futuro sistema de tarifário integrado, o Sistema VIVA ou Park & Ride. Este tarifário destina-se aos utilizadores de parques de estacionamento periféricos e da rede de transportes colectivos de Lisboa.

Trata-se de um novo sistema que passará a integrar um título de estacionamento e de transporte, podendo ser usufruído no cartão Lisboa Viva ou Viva Viagem/ 7 Colinas. O Sistema Viva dirige-se aos utilizadores que estacionem os seus veículos nos parques de estacionamento da EMEL e da EMPARK e que utilizem as redes de transportes públicos do Metro ou da Carris.

[caption][/caption]

Entre as iniciativas criadas nos últimos tempos em Portugal para promover e tornar mais agradável o uso do transporte público fica como último exemplo o SAEIP da Carris, um sistema que permite informar os passageiros, em tempo real, do tempo de espera para determinada carreira.

[caption][/caption]

Além dos painéis electrónicos, este serviço permite conhecer os horários reais de passagem dos veículos nas paragens, tanto por SMS como por email.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.