Formado por especialistas do mundo académico, da política e da indústria, o conselho de ética garantirá a adoção dos princípios e respetivo desenvolvimento em colaboração com o comité diretivo de inteligência artificial da SAP, composto por gestores de desenvolvimento, estratégia e de recursos humanos, explica a empresa numa nota enviada à redações.

As novas orientações, o painel externo e o grupo interno pretendem garantir que os recursos de IA suportados pelas funcionalidades de aprendizagem automática da plataforma SAP Leonardo são usados mantendo a integridade e a confiança em todas as soluções.

"A SAP considera o uso ético dos dados como um valor fundamental", refere Luka Mucic, CFO e membro do Conselho de Administração da SAP. “Queremos criar software que permita tornar uma empresa inteligente e melhore realmente a vida das pessoas. O objetivo é que os princípios sirvam de base para fazer da inteligência artificial uma tecnologia que aumente o talento humano.

Pode conhecer mais sobre os princípios orientadores e o painel consultivo de ética para a IA da SAP nesta página.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.