Embora se tenha vindo a fazer progresso ao longo dos últimos anos, a desigualdade de género continua a marcar o mundo da tecnologia. A Girls Who Code é uma das organizações que ambicionam fechar o “gender gap” e, depois de ter lançado Doja Cat, há uma nova experiência online para incentivar raparigas e mulheres a descobrirem o mundo da programação.

Girls Who Code Girls quer desafiar a atual cultura de gaming para colmatar as desigualdades existentes. De acordo com dados avançados pela organização, “77% dos developers de videojogos são homens e apenas 20% das personagens são mulheres”.

O objetivo da experiência passa por inspirar os utilizadores a criarem experiências de gaming que retratem de uma melhor forma as suas identidades e as comunidades a que pertencem: tudo enquanto aprendem conceitos básicos de programação.

Clique nas imagens para mais detalhes 

Em Girls Who Code Girls é possível usar o “poder” da programação para criar personagens. As opções de personalização são variadas, dos aspectos mais estéticos à personalidade e habilidades. Depois de criar uma personagem poderá guardá-la num formato semelhante a um cromo colecionável ou adicioná-la à galeria de criações de outros utilizadores disponível na plataforma.

Segundo a Girls Who Code, a experiência enquadra-se num projeto maior e todo o conhecimento gerado será mais tarde partilhado com o objetivo de criar impacto no futuro das personagens femininas em videojogos.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.