Ainda não estão prontas a serem implantadas, mas no futuro poderá ser possível utilizar córneas artificiais nos olhos, o que permitirá às pessoas com problemas de visão voltar a ver. O projeto, que foi conduzido por um grupo de cientistas da Universidade de Newcastle, focou-se na impressão de córneas com uma impressora 3D recorrendo a células humanas, tornando-se na versão artificial mais avançada até à data.

Os cientistas referem que a principal dificuldade é encontrar a composição correta para a tinta biológica, que seja fina o suficiente para passar nos bicos das agulhas da impressora 3D. Além de fina, tinha de ser suficientemente consistente para manter as formas da estrutura 3D necessárias. Os investigadores criaram uma receita baseada nas células estaminais das córneas dos doadores, uma substância gelatinosa e proteínas.

Até agora, as córneas danificadas dos pacientes são substituídas por saudáveis doadas por pessoas falecidas, mas não existe quantidade suficiente para todos os necessitados. Estima-se que quase cinco milhões de pessoas no mundo estão cegas devido a infeções nas córneas, que poderão ser resolvidos com estes futuros implantes.

Embora esta nova técnica não dispense por completo as doações das córneas, pois são requeridas na “receita”, conseguem-se obter células de uma única doação para imprimir cerca de 50 artificiais. Para já, a fórmula de impressão necessita de ser refinada e depois ser estudada de uma forma segura em animais, até obter as necessárias autorizações científicas para utilizar nos pacientes humanos.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.