O James Webb é apresentado como o telescópio espacial mais poderoso de sempre e deverá contribuir grandemente para desvendar os segredos do universo, inclusive a existência (ou não) de vida extraterrestre. Mas (agora) só em 2019.

A NASA tinha previsto lançar o James Webb Space Telescope em outubro do próximo ano, mas anunciou recentemente que tal só deverá acontecer entre março e junho de 2019.

A “culpa” do adiamento não estará em nenhum problema técnico nem de rendimento, garante a equipa responsável pelo projeto, mas sim na integração dos diversos elementos do equipamento, que está a demorar mais que o previsto.

A NASA e toda a comunidade de cientistas têm grandes expectativas para aquele que será o sucessor do popular Hubble, em órbita desde 1990 – e que deverá permanecer ativo até 2021. O James Webb e as suas potentes ferramentas terão como missão estudar a fundo os exoplanetas que têm sido descobertos nos últimos anos, nomeadamente o sistema Trappist–1, mas também outros potenciais candidatos a ter vida extraterrestre no Sistema Solar, como as luas Enceladus, de Saturno, e Europa, de Júpiter.

O novo telescópio usa infravermelhos para identificar objetos que geram calor, mas que não são suficientemente quentes para irradiar luz — como acontece com os humanos.

tek site james

Pode encontrar mais informação sobre o James Webb a partir do site oficial criado pela NASA.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.