A Terra terá recebido os elementos voláteis essenciais ao desenvolvimento de vida da colisão com um objeto do tamanho de Marte, que também terá criado a Lua, há mais de 4,4 mil milhões de anos. A teoria é defendida num estudo de investigadores da Rice University, Texas, Estados Unidos.

Para que um planeta possa gerar vida é necessário um conjunto de compostos químicos, como carbono, nitrogénio e enxofre. As teorias convencionais dizem que estes elementos voláteis essenciais chegaram à Terra pelo impacto constante de meteoritos.

O novo estudo defende que tenham chegado através de uma grande colisão entre a Terra, nos primórdios da sua formação, e um objeto do tamanho de Marte – a que se costuma dar o nome de Theia - e germinado, há uns 4,4 mil milhões de anos.

Pode aceder ao estudo, publicado na Science Advances, através deste link. A Rice University tem um artigo que resume a teoria.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.