Há mais argumentos: é verdade que hoje em dia é raro quem não ande de telemóvel sempre à mão e que estes dispositivos têm câmaras cada vez mais apuradas.

Junte-se o facto motivador de na edição anterior ter existido uma portuguesa entre os vencedores: Beatriz Rocha, que arrecadou o prémio na categoria Juventude, sub-categoria Cultura, com uma fotografia intitulada “Cante Alentejano”.

Os entusiastas da fotografia são convidados a submeter os seus trabalhos a cinco grandes categorias a concurso: Profissional; Aberto; Juventude; Prémios Nacionais e Estudantes.

A edição de 2016 introduz uma novidade na categoria Profissional, que tem agora as suas 14 subcategorias divididas em duas áreas distintas: Arte e Documentário. A alteração permite criar uma estrutura mais clara de modo a reconhecer a categoria em que os fotógrafos se inserem, justifica a Sony.

Os concorrentes habilitam-se a ganhar equipamento de imagem digital da Sony e perto de 30 mil euros em dinheiro, além de verem os seus trabalhos na Exposição Sony World Photography Awards na Somerset House, em Londres, e publicados no livro da edição do concurso de 2016.

As candidaturas terminam no início de janeiro do próximo ano, com alguns dias de diferença consoante as categorias escolhidas. Encontra toda a informação necessária em https://www.worldphoto.org/about-the-sony-world-photography-awards.

[caption][/caption]

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.