Pode chamar-lhe como quiser – estação-base, carregador sem fios, suporte de recarga wireless… –, mas o que é realmente importante é que o processo de carregamento da bateria do seu smartphone passa a dispensar por completo qualquer cabo. E isso pode fazer a diferença.

Monitores para PC, automóveis e até móveis “convencionais”, destinados à decoração da sua casa. As bases de carga de smartphones (e outros terminais móveis) por indução e sem recurso a fios estão já instaladas nestes e em vários outros suportes e objetos.

Mas, num tipo de utilização mais comum e menos “móvel”, pode sempre ter na secretária de casa ou do trabalho uma estação-móvel do género, ligada por USB ao seu computador ou a uma tomada elétrica.

O objetivo é simples: se o seu smartphone está a ficar sem bateria, tudo o que tem a fazer é colocá-lo sobre o equipamento em causa e esperar que a transferência de energia comece. Tão simples quanto isto.

Tecnologia universal 

E nem é preciso que a base em causa seja da mesma marca que o smarpthone. À partida e em termos práticos, desde que o smartphone seja compatível com a tecnologia associada, qualquer base do género deverá ser capaz de recarregar a bateria do terminal, cada uma com as suas características próprias.

A “culpa” é da tecnologia Qi, que, sem entrarmos em grandes pormenores técnicos, tem como alicerces dois “fenómenos” distintos e que trabalham em equipa, por assim dizer: a indução electromagnética e a ressonância.

É sempre necessário existir um dispositivo ou sistema ligado à corrente elétrica convencional. Depois, este equipamento cria, basicamente, um campo eletromagnético como o qual o seu smartphone irá entrar em contacto (um contacto físico efetivo).

Do lado do smartphone, este deve efetivamente incluir na sua estrutura e/ou construção materiais compatíveis com a tecnologia, mais concretamente uma espécie de bobina que tem como função estabelecer uma “ponte” entre este campo eletromagnético e a bateria do terminal, que recebe a referida energia e a acumula nas suas células.

Trata-se de um sistema a que recorrem hoje mais de 200 empresas, nas mais variadas áreas e em qualquer coisa como 818 produtos e equipamentos, como podemos ficar a saber no site oficial do consórcio Wireless Power. Pode dizer-se que esta é já uma tecnologia instalada e standard dentro das soluções de recarga de baterias de equipamentos móveis.

Posto isto, lembre-se que as estações-base de recarga sem fios por Qi não são algo que apareceu agora com a chegada do iPhone X. Trata-se de um sistema de energia utilizado há muito tempo em muitos smartphones Android (os Samsung Galaxy são um bom exemplo, já que a gama é compatível com tecnologia Qi deste o modelo S6) e que pode ficar a conhecer melhor nos vários exemplos que lhe damos na galeria disponibilizada.

Está na hora de dizer adeus aos carregadores com fio que temos usado ao longo dos anos para recarregar o smartphone. E ainda bem.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.