Existem várias formas de fazer pagamentos online. Mas a mais comum de todas é o pagamento através de um cartão de crédito. Até o uso do PayPal implica a associação de um cartão de crédito. E revelar informações financeiras online é sempre um risco, sabendo que atualmente não existem dados que estão completamente a salvo dos piratas informáticos.



É aqui que surge o MBNet, um cartão de crédito virtual que tem a vantagem de poder ser usado apenas uma vez e apenas para o valor que o utilizador definir. Além de a sua utilização ser mais segura em ambiente online, também resolve o problema de quem não tem um cartão de crédito, mas gostava de fazer compras no eBay ou Amazon.



Não quer ter o seu cartão de crédito sempre associado à sua conta Google ou Apple? Então opte por esta alternativa “com prazo”. Sim, porque os internautas também podem definir durante quanto tempo o cartão vai estar ativo. Resumindo, são controlados os principais parâmetros de um cartão de crédito, aos quais se deve juntar a capacidade de abater o cartão sempre que se quiser, em qualquer momento.



O TeK enumera agora os passos que os utilizadores devem seguir para poderem usar o MBNet como forma de pagamento online. Serão dados dois exemplos distintos: uma compra de um bilhete de comboio na CP e uma compra mensal, a subscrição do serviço premium do Spotify.



Como aderir ao MBNet


Usar o MBNet pressupõe que a pessoa tem uma conta bancária e um cartão de acesso a essa conta.



Dirija-se a uma caixa de multibanco, introduza o cartão e o respetivo código. Selecione a opção Serviço MBNet.

[caption]MBnet[/caption]

Introduza o código de segurança que pretende dar ao serviço MB Net e que deve ter seis caracteres. Confirme o código de segurança escolhido. Escolha como vai querer receber os dados do cartão - só no computador ou dividido entre computador e telemóvel via SMS.

Selecione o montante máximo de compras diárias que podem ser feitas pelo serviço. Confirme os dados. Aguarde pela saída do talão.



O talão contém o nome de utilizador único que a pessoa deve usar quando quiser criar um cartão MBNet. Guarde-o.

[caption]MBnet[/caption]



Sempre que desejar pode voltar ao multibanco para alterar o montante diário de compras, para alterar o código de acesso ou para fazer um reset à conta de utilizador, criando um novo perfil de acesso.



Como criar um MBNet


Agora que já tem as credenciais de acesso, vai precisar de um computador/dispositivo móvel e acesso à Internet.



Em www.mbnet.pt introduza os dados de acesso criados anteriormente. Há a possibilidade de o sistema pedir-lhe para trocar de palavra-passe, criando uma mais robusta que use caracteres além de números.



Escolha entre criar um cartão tradicional – de uma única utilização com validade de 30 dias – ou um cartão multi-utilização – com validade máxima de um ano e que pode ser usado mais do que uma vez enquanto tiver saldo. Defina o valor do cartão, que pode ser inferior ao definido no multibanco, mas tem que ser sempre igual ou superior a cinco euros.

[caption]MBnet[/caption]

No caso do cartão multi-utilização pode também definir o número de meses no qual deve ficar ativo.



Tome nota dos dados fornecidos ou faça um print screen de consulta temporária. Também pode optar pela impressão do cartão.



Ainda dentro da página do MBNet o utilizador pode fazer uma consulta dos cartões já usados, dos cartões que tem ativos e pode também “matar” um cartão que tenha sido feito, está ativo, mas não tem sido utilizado.



Depois disto tem um cartão de crédito virtual criado e está pronto para ir às compras.



Aquisições online


Comprar com o MBNet é tão simples como os dois passos atrás explicados. Basta o utilizador ir ao site/serviço que pretende, seguir todos os passos e quando lhe pedirem os dados de pagamento, introduza as informações que constam no cartão criado.



No caso de comprar uma viagem na CP, ou outras semelhantes, isto é, aquisição única, aconselha-se o uso do cartão único. No caso do Spotify, como é um modelo de subscrição, faça contas a quanto pretende gastar num determinado período de tempo, associe esse cartão ao serviço premium e deixe ir “descontando”.



Dependendo do tipo de compra e a que empresa fizer, o valor gasto pode ficar temporariamente cativo na sua conta bancária – aparece no saldo total, mas o saldo disponível para gastar é diferente, já sem o valor.



Também pode usar o MBNet como cartão associado ao PayPal. Neste caso, se for temporário, apenas terá que atualizar a informação do cartão conforme as compras que faz. O mesmo serve por exemplo para a compra de aplicações no Google Play.



Medidas de proteção adicionais


O MBNet é um serviço seguro e fiável, mas não dispensa outras medidas de proteção. O utilizador deve garantir que tem o sistema operativo do computador sempre atualizado, deve garantir que o browser está atualizado e que tem um anti-vírus e uma firewall também com as atualizações em dia.



Nunca partilhe os dados na Internet e tente sempre aceder ao site através do motor de pesquisa – sob pena de o computador estar infetado e poder levá-lo para uma página mascarada. Se quiser, faça uso do MBNet apenas nas páginas de navegação privada, assim sabe que não fica com os dados na cache do navegador de Internet.



O MBNet é já um serviço amplamente usado pelos portugueses. Nos últimos três anos movimentou 262 milhões de euros e só nos primeiros três meses de 2014 foram feitas 500 mil compras através do serviço da SIBS.



O TeK convida agora os leitores a partilharem na caixa de comentários as experiências que têm tido com o MBNet.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.