Goste-se ou não, gradualmente a mudança para o novo Acordo Ortográfico está a fazer-se nas entidades públicas e nas empresas. Alguns meios de comunicação social já adoptaram a nova grafia da escrita, enquanto outros resistem à mudança, mantendo as regras aplicadas e nas empresas o cenário é também misto, o que causa grande confusão na leitura de documentos...

O próprio Estado e a Administração Pública ainda não adoptaram a nova grafia, nomeadamente o site do Governo. Isto porque o calendário de transição definido na Resolução de Conselho de Ministros diz que a Administração Pública deve assumir as novas regras em Janeiro de 2012. Nos curriculos educativos a transição começa já em Setembro, com o início do ano escolar e a mudança nos manuais.

No TeK já estamos a fazer o caminho para a mudança e a preparar a redacção com ferramentas para ajudar a uma transição menos dolorosa (!). Por isso decidimos também partilhar a nossa experiência, voltando a referir as aplicações e recursos que podem ajudar todos os leitores a escrever correctamente (ou corretamente) quando forem "obrigados" a mudar.

Já antes tínhamos deixado várias pistas, que agora actualizamos. Até porque a informação disponibilizada na Internet e as ferramentas de correcção ortográfica das aplicações de processamento de texto, preparação de apresentações, correio electrónico e mesmo folhas de cálculo serão essenciais para garantir a inexistência de erros, ou pelo menos a clarificação de dúvidas.

O Portal da Língua Portuguesa é o ponto de referência obrigatório para quem quer saber mais sobre o acordo. Apresenta-se como um "repositório organizado de recursos linguísticos" e oferece vários recursos, nomeadamente o acesso à legislação relativa ao Acordo Ortográfico, mas também outras ferramentas de apoio.

[caption]Nome imagem[/caption]

O Vocabulário de Mudança é uma das áreas de consulta obrigatória, consistindo na lista de todas as palavras que mudam de grafia. De acordo com informação disponibilizada no site, 4.497 palavras mudam com o novo acordo, o que corresponde a menos de 4% do total de palavras da língua portuguesa. Mas destas, apenas 2.703 apresentam modificações na grafia, enquanto as restantes são apenas variantes que passam a ser legalmente válidas em toda a Comunidade de Países de Língua Oficial Portuguesa (CPLP).

Nesta área é possível fazer uma pesquisa por palavra, ver a lista de todas as palavras que mudaram ou as novas formas flexionadas.

A partir do site preparado pelo Instituto de Linguística Teórica e Computacional (ILTEC) pode ainda aceder ao Lince, uma ferramenta de apoio à implementação do acordo que deve ser descarregada para o computador e suporta os sistemas Windows, Linux e Mac OS. É obrigatória a utilização do Java na versão 1.5 ou superior.

Depois de instalado o Lince converte o conteúdo de ficheiros de texto para a nova grafia, mas não faz a correcção de erros ortográficos. Este conversor suporta vários formatos, entre os quais o DOC e DOCX do Word da Microsoft, ODT do OpenOffice.org, HTML das páginas web, PDF (desde que não sejam imagens), RTF, TXT, XML e qualquer documento de texto simples sem anotação.

O Lince permite converter em simultâneo um número elevado de ficheiros, mesmo de grande dimensão, seleccionado a lista dos documentos. Pode ainda definir outra pasta para a criação dos ficheiros já alterados e optar por colocar na nota de rodapé a informação de que o texto foi escrito ao abrigo do Acordo Ortográfico ou assinalar no texto as mudanças.

[caption]Nome imagem[/caption]

Nas opções avançadas poderá ainda adaptar a grafia das palavras às suas opções, ou à lista de palavras preferenciais escolhidas pela empresa ou entidade para a qual trabalha.

[caption]Nome imagem[/caption]

Do lado da iniciativa privada a Priberam e a Porto Editora já têm disponíveis online, há bastante tempo, ferramentas e conteúdos dedicados ao novo acordo.

Conversores, correctores, textos integrais do Acordo anotados ou "guias" são alguns dos recursos apresentados a partir do Flip (da Priberam) ou do Português Exacto (da Porto Editora), já mencionados na Sugestão TeK: Português correcto ou Português correto?, mas que foram sofrendo actualizações. Os dicionários fornecem também uma ajuda nas dúvidas que surgem, mas como há termos que têm dupla grafia (podendo manter-se a formulação anterior), as empresas explicam também as suas opções.

O SAPO tem também uma área especialmente dedicada ao Acordo Ortográfico onde reúne informação, notícias e um conversor, powered by Priberam.

[caption]Nome imagem[/caption]

Especificamente no mundo das aplicações de produtividade, a Microsoft disponibilizou gratuitamente para o Office as ferramentas de correcção ortográfica e gramatical necessárias para que tudo fique bem escrito no Word, nos emails e nas apresentações. Estas foram preparadas com o ILTEC e podem ser descarregadas a partir deste site, mas só para as versões do Office 2007 e 2010. As anteriores (quem as tiver) têm de ser actualizadas...

O OppenOffice.org e o LibreOffice têm também disponível um dicionário que já suporta as mudanças do Acordo Ortográfico e que pode ser descarregado a partir deste site. A versão do dicionário actualizada para as regras do Acordo Ortográfico foi executada em colaboração entre o Projecto Natura e o ILTEC.

No mesmo endereço pode encontrar correctores ortográficos para produtos da Mozilla Foundation, como o Firefox e o Thunderbird.

Mesmo com todas as ferramentas possíveis, a experiência mostra que vão surgir muitas dúvidas, "tropeções" nos vocábulos antigos e estranheza de quem escreve e de quem lê. Por isso coleccione também alguma dose de paciência e capacidade de adaptação.

Nota da Redacção: Foi feita uma correcção na data definida de transição da Administração Pública para a nova grafia do Acordo Ortográfico.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.