A Internet tem sido, sem dúvida, o principal fator de transformação da sociedade nos últimos 15 anos. Facilitando o acesso a um mundo de informação e entretenimento, a partir de um conjunto diversificado de dispositivos, simplificou a procura e partilha de conhecimento, a comunicação entre pessoas em diferentes partes do mundo, e a forma como usamos o tempo de lazer. Mas é também, cada vez mais, o ponto de partida para a compra de produtos e serviços.

Perante as vantagens da comodidade e conveniência que lhe estão associadas, o eCommerce já faz parte dos hábitos de milhares de portugueses. Os números da Marktest revelam que, no último trimestre de 2010, existiam 2,591 milhões de internautas no Continente que acediam a sites de comércio eletrónico.

[caption][/caption]

Nesse período foram visitadas cerca de 203 milhões de lojas online, numa média de 78 por utilizador. O tempo total de navegação nestes sites aproximou-se de dois milhões de horas, uma média de 46 minutos por utilizador.

Embora perto de 2,6 milhões de portugueses já naveguem em sites de comércio electrónico, nem sempre o tempo gasto online se reflete numa cibercompra. Pelo contrário, pelo menos segundo os últimos dados da Google Portugal.

[caption][/caption]

Um estudo encomendado pela gigante da Internet à TNS infratest mostra que 80% dos portugueses que procuram informação na Internet sobre produtos de retalho acabam por concretizar a compra numa loja offline.

Os dados revelam que, antes de uma compra, os internautas portugueses fazem pesquisas online para se informarem sobre os produtos que pretendem adquirir, que na maioria das vezes resultam em compras offline.

O facto de apreciarem a opinião pessoal do vendedor da loja foi apontado pelos entrevistados como uma das maiores barreiras para o comércio eletrónico (54%), seguida pela vontade de tocarem e manusearem o produto (52%).

É com base nesta e noutra informação sobre os diferentes “usos” dados à Internet que a ACEPI volta a publicar o "Guia da Internet", no âmbito da Portugal Internet Week.

[caption][/caption]

O documento, disponibilizado em papel e online, em formato PDF, reúne os mais recentes dados sobre o sector, nomeadamente em redor do comércio eletrónico, desde as compras propriamente ditas, ao homebanking, passando pelo eLearning, pelo B2B e pelas redes sociais, entre outros destaques.

[caption][/caption]

Ao longo dos 13 capítulos oferecem-se ainda alguns conselhos e dicas sobre a melhor forma de poupar com as compras online, navegar em segurança, entregar impostos, marcar consultas e pedir certidões ou comunicar melhor com a rede de amigos e contactos profissionais.

[caption][/caption]

"Comparar preços antes de comprar", "Administração Pública mais simples", "Consumir com direitos", "Cuidados a manter para compras de sucesso" estão entre os temas abordados.

O “Guia para a Internet” é uma das iniciativas promovidas no âmbito da Portugal Internet Week 2011, que decorre até ao próximo dia 23 de Outubro.

A iniciativa, organizada pela ACEPI, abrange várias ações, além das já decorrentes (Debate inaugural, exposição eComMarketing Show e das Mobile Talks), como o fim de semana de descontos online Arrasa na Web, marcado para 21, 22, e 23 de Outubro.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.