A Noite Europeia dos Investigadores está de regresso esta sexta-feira, 24 de setembro, e começa - como habitualmente, apesar da denominação - ainda durante o dia. As atividades online têm início marcado para as 14H00, enquanto as presenciais “arrancam” a partir das 16H00.

O tema deste ano em Portugal para aquela que é conhecida como a maior festa da ciência da Europa está alinhado com o Pacto Ecológico Europeu, que propõe que o impacto no clima seja neutro até 2050, através da promoção de iniciativas que protejam o meio ambiente e impulsionem a economia verde, reduzindo a poluição.

Em redor do mote geral “Ciência para o clima” há mais de 160 atividades “oficiais” presenciais, divididas por diferentes cidades e locais e locais do continente e ilhas, desde passeios noturnos a concertos, e cerca de 90 atividades disponíveis a partir da internet, entre quizzes, jogos, demonstrações e conversas com cientistas.

Em Lisboa, a programação local da Noite Europeia dos Investigadores 2021, coordenada pelo Museu Nacional de História Natural e da Ciência da Universidade de Lisboa, contempla 41 atividades, distribuídas entre o Museu Nacional de História Natural e da Ciência, o Jardim Botânico de Lisboa e o Jardim do Príncipe Real.

Em Coimbra, criado pelo Instituto de Investigação Interdisciplinar da Universidade de Coimbra, o programa local conta com 47 atividades, na Alta e Baixa de Coimbra, havendo igualmente espaço reservado ao European Corner e quatro atividades de Speed Dating.

Fique a par de algumas das iniciativas preparadas:

Coordenada pela Escola de Ciências da Universidade do Minho e pelo Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia, a programação da NEI em Braga reúne cerca de 50 atividades, que acontecem no Altice Forum Braga.

Em Évora prepararam-se cerca de 20 iniciativas para assinalar a “festa europeia da ciência”, em que 16 decorrem na Praça do Giraldo, uma na Adega Ervideira, uma na Associação Comercial do Distrito de Évora, uma na Biblioteca Pública de Évora, uma na Herdade da Mitra, uma no Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo e duas na Torre do Sertório.

Além destas, as atividades presenciais associadas à edição de 2021 da Noite Europeia dos Investigadores estendem-se a outras cidades e locais, num projeto coordenado pelos Centros Ciência Viva.

É o caso de Tavira, Açores, Aveiro, Lagos, Porto, Guimarães, Constância, Estremoz, Lousal, Alviela ou Vila Nova de Foz Côa. É também o caso de Oeiras onde é possível participar em várias atividades, desde uma visita de barco ao Farol do Bugio com um historiador da EMACO, explorar as poças de maré e a biodiversidade entre a noite e o dia numa visita orientada por um biólogo ou descobrir como se faz a Limpeza Subaquática com um grupo mergulhadores que estará a recolher o lixo subaquático apoiado por uma bióloga.

A par da programação presencial, o Ciência Viva também preparou uma alternativa online, numa emissão especial que pode ser acompanhada no canal do YouTube, em streaming, com equipas de investigação das mais diferentes áreas da ciência a apresentarem os avanços científicos que nos permitirão viver de forma mais responsável no planeta.

A Noite Europeia dos Investigadores decorre desde 2005 por toda a Europa na última sexta-feira de setembro, em mais de 500 cidades. É uma iniciativa das Ações Marie Skłodowska-Curie, financiada pela Comissão Europeia para desmistificar a investigação e o trabalho dos cientistas, aproximando assim a ciência do grande público.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.