A próxima geração de chips Qualcomm para wearables promete revolucionar um dos aspectos mais frutrantes acerca destes equipamentos. Com o novo Snapdragon Wear 3100, que deverá munir smartwatches Android de quase todas as marcas pertencentes ao ecossistema, a marca norte-americana promete melhoramentos substanciais no que toca ao consumo de bateria.

Note que este novo chip não vai sofrer grandes alterações ao nível do seu principal processador, mas a introdução de um co-processador de baixa energia vai, de acordo com a própria empresa, fazer toda a diferença. Esta parte do chip, explica, vai ser responsável por processar todas as atividades que um relógio inteligente corre quanto não está a ser ativamente utilizado, tal como o mostrador das horas, a monitorização do batimento cardíaco ou a auscultação de comandos de voz.

Sugestão TEK: 5 smartwatches low-cost para quem quer gastar pouco
Sugestão TEK: 5 smartwatches low-cost para quem quer gastar pouco
Ver artigo

De acordo com a Qualcomm, as pessoas só utilizam ativamente o seu smartwatch durante 5% do tempo total que o mantêm no pulso, o que torna a otimização da energia que este gasta em stand-by numa conquista essencial para o sector. Em consequência, com o novo Snapdragon Wear 3100, cada relógio com Wear OS deverá conseguir ganhar entre 4 a 12 horas adicionais de bateria, em comparação com a geração anterior do chip.

Outro dos "truques" que será possível de concretizar com este relógio é a ativação de um modo especial, chamado Traditional Watch Mode. A opção desliga todas as funcionalidades inteligentes do wearable, fazendo com que este funcione única e exclusivamente como relógio. Neste modo, 20% de bateria pode chegar para uma semana de funcionamento.

Se as promessas forem concretizadas tal qual o prometido, a próxima geração de smartwatches Android deverão conseguir aguentar um ou dois dias sem precisar de carregamento. Adicionalmente, as marcas também poderão apostar no desenvolvimento de modelos mais finos, uma vez que será seguro apostar na integração de baterias mais pequenas.

Os primeiros relógios inteligentes com Snapdragon Wear 3100 deverão começar a chegar ao mercado já em 2019.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.