No leque de aplicações que passam a estar disponíveis para utilizadores dos Chromebooks, os dispositivos onde corre o sistema operativo, incluem-se produtos muito populares e com um universo de utilizadores alargado, marcas com as quais a Google estabeleceu parcerias para garantir a migração para o Chrome.



São exemplo disso, a aplicação para fixar notas Evernote, a Duolingo, para aprender línguas, a Sight Words ou o Vine, dirigidos à área da educação e do vídeo, respetivamente.

Quando anunciou a intenção de disponibilizar aplicações do universo Android no Chrome OS, a Google deixou clara a intenção de diminuir a distância entre as duas plataformas, pelo que não serão de estranhar novos anúncios nesta área.



"Não seria simpático ter algumas das suas aplicações favoritas no seu Chromebook? Queremos que isso seja algo intuitivo para os utilizadores. Para os programadores queremos torná-lo possível com o menor número possível de modificações", disse à data o diretor de inovação da empresa Sundar Pichai, como recorda a Cnet a propósito do lançamento das primeiras apps Android para Chrome OS.



O desejo da Google acabou por se materializar na App Runtime for Chrome, uma ferramenta apresentada na I/O que continua em beta e que ainda só está disponível para parceiros selecionados.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.