Já há alguns meses que a Google está a testar o seu próprio serviço de boleias. Em maio, disponibilizou a app Waze, da subsidiária do mesmo nome que comprou em 2013, aos seus funcionários, para partilha de boleias até às instalações da empresa, na Califórnia.

Agora, este serviço, rebatizado de Waze Rider, já está disponível em toda a região de São Francisco, deixando de estar restrito aos funcionários da Google. As informações foram avançadas pelo Wall Street Journal, que acrescenta que o Waze Rider tem vindo a ser expandido na cidade norte-americana ao longo das últimas semanas.

Quanto à concorrência, não existe, pelo menos para já, uma batalha tão acérrima pelo mercado como se poderia imaginar. O serviço da Google é apenas direcionado para pessoas que se dirijam para o mesmo destino. Por isso, o Waze Rider apenas compete com os serviços homólogos das rivais Uber e Lyft, o Pool e o Line.

Como o TeK já tinha noticiado, é cobrada uma taxa de 54 cêntimos de dólar por cada 1,6 quilómetros percorridos.

Contudo, os utilizadores do Waze Rider estão limitados a um máximo de duas viagens por dia, segundo o The Verge. Ou seja, uma para ir para o trabalho e uma para voltar para casa.

Mas este serviço ainda tem que ser afinado para poder começar a conquistar utilizadores e competir num mercado cada vez mais competitivo. O WSJ experimentou o serviço em primeira mão e não ficou muito satisfeito.

Segundo o periódico norte-americano, a aplicação do Waze Rider não permitia ao utilizador saber a localização do condutor que o acompanhará ao seu destino e o condutor não conseguia fazer uso do sistema de navegação da app durante o percurso.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.