Programar não tem de ser aborrecido e uma das aplicações que sugerimos esta semana vai provar-lhe isso mesmo. Também pode testar os seus reflexos num intenso jogo de naves ou pôr as suas capacidades à prova com quebra-cabeças desafiantes em salas misteriosas, entre outras propostas gratuitas.

Além das nossas habituais sugestões diárias, lembramos-lhe que ainda pode ir a tempo de espreitar as “borlas” temporárias de aplicações das lojas virtuais da Google e Apple desta semana. É aceder ao artigo De quebra-cabeças a RPGs: Jogos em destaque na nova seleção de “borlas” para experimentar no smartphone e experimentar.

Teste os seus reflexos no intenso jogo de naves WinWing: Space Shooter

O jogo mistura a jogabilidade clássica das máquinas árcade, com mecânicas modernas dos chamados Bullet hell. Terá de modificar a nave para superar os desafios.

Os jogos de naves das máquinas árcade ofereciam controlos simples num desafio imediato: disparar contra tudo o que mexe e nunca ser atingido. Este conceito foi elevado a um novo patamar em WinWing: Space Shooter, uma proposta moderna dos clássicos, com novas mecânicas inspiradas em outros géneros: o formato bullet hell, em que a quantidade de tiros no ecrã ganha proporções épicas, sendo praticamente impossível não ser atingido.

E o género roguelike, que basicamente dita o game over quando a nave é destruída, obrigando a recomeçar a partida. Até aqui nada diferente dos jogos clássicos, mas neste caso, as melhorias da nave são persistentes. Ou seja, existem mais de 100 componentes para modificar a nave e torná-la mais poderosa, com um sistema de raridade, o que significa que os jogadores vão querer procurar as melhores versões das armas. E sempre que começam uma nova aventura espacial, estão mais poderosos.

O resultado é uma experiência rápida e frenética, que coloca os reflexos dos jogadores sempre a teste. O ecrã está sempre iluminado pelas explosões e rajadas dos diversos inimigos. Há que aprender os padrões de comportamento dos adversários e adaptar-se. Poderá jogar a campanha a solo, ou pedir ajuda a amigos num formato cooperativo.

WinWing: Space Shooter pode ser descarregado gratuitamente em smartphones Android e iOS.


Programar não tem de ser aborrecido e no Code Miner pode praticar de uma forma divertida

A Code Miner foi criada especialmente para quem programa em JavaScript e coloca o utilizador aos comandos de um robot numa mina. Terá de usar as suas competências para dar "vida" ao equipamento e guiá-lo por inúmeros desafios.

Ainda está a dar os primeiros passos pelo mundo da programação? É normal que, por vezes, se sinta um pouco desmotivado ao longo da sua jornada de aprendizagem: seja pela dificuldade em “absorver” conceitos mais complicados ou, então, de pô-los em prática em projetos.

No entanto, há uma app que promete tornar todo o processo mais divertido e ajudá-lo a não perder o ânimo. Concebida especialmente para quem programa em JavaScript, a Code Miner coloca-o no papel de um engenheiro que está a comandar um robot numa mina.

A aplicação desenvolvida pelo indie developer Adam Miklosi afirma-se como uma boa forma de praticar tudo o que já aprendeu e coloca-o em cenários onde terá de dar "vida” ao robot, programa-lo para extrair minerais e guiá-lo à medida que enfrenta inúmeros desafios.

Além disso, poderá usar as suas competências para fazer o upgrade das várias peças que o compõem. Mesmo que ainda não seja um “expert”, a aplicação conta com ferramentas específicas que o ajudarão pelo caminho.

A Code Miner é gratuita e está disponível tanto para Android, através da Play Store, como para iOS, na App Store.


Calorias ou macros, a OpenPlate é uma app gratuita que conta tudo

Seja para perder peso ou simplesmente passar a comer de forma mais equilibrada, a OpenPlate promete ajudar os seus utilizadores a dominarem a alimentação “smart”.

Os recursos disponibilizados pela OpenPlate são variados e pode dizer-se que começam na monitorização de calorias e de macronutrientes.

Graficamente muito agradável e simples de utilizar, a OpenPlate tem vários recursos próprios do contador de calorias - e, neste caso, também de macronutrientes -, somando-lhes uma ou outra possibilidade adicional.

Em primeiro lugar permite definir um plano alimentar, se assim o desejar, num registo diário dos alimentos ingeridos, selecionados da base de dados fornecida ou acrescentados pelos utilizadores.

Para encontrar, identificar e registar facilmente novos alimentos, a aplicação conta com um leitor de código de barras. Acrescente-se a monitorização e o cálculo das calorias e macros ingeridas.

A OpenPlate tem depois o lado “eat smart”, propondo-se a dar conselhos sobre refeições com base no orçamento calórico permitido, recomendações em redor da densidade calórica de determinados alimentos, nomeadamente sobre aprender a comer ajustando proporções, ou permitindo monitorizar outros elementos dos alimentos, para um acompanhamento nutricional mais completo.

Há também sugestões de receitas saudáveis, com informação adicional sobre os alimentos incluídos, e conte ainda com dicas sobre como tornar os seus pratos favoritos mais equilibrados.

No fim de tudo, pode seguir o seu progresso ao longo do tempo e aceder a um conjunto de estatísticas, com base nos dados registados.

A OpenPlate é gratuita, apresentando compras integradas, e está disponível para dispositivos iOS a partir da App Store.


Dark Rooms promete pôr as suas capacidades à prova com quebra-cabeças desafiantes em salas misteriosas

Concebido como uma aventura para ser jogada a solo, Dark Rooms passa toda a experiência de uma escape room física para o mundo virtual. Para chegar ao fim do jogo precisa de resolver os quebra-cabeças presentes em 50 salas diferentes.

As escape rooms têm vindo a ganhar popularidade ao longo dos últimos anos, incluindo em Portugal. No entanto, com a chegada da pandemia de COVID-19 e de novas regras de distanciamento social, tornou-se muito mais difícil passar uma tarde com amigos a tentar resolver todos os mistérios de uma escape room.

Dark Rooms passa toda a experiência para o mundo virtual. Concebido como uma aventura para ser jogada a solo, o título desenvolvido pela XScoder promete pôr as suas capacidades à prova com vários níveis desafiantes.

Para chegar ao fim do jogo precisa de resolver os quebra-cabeças presentes em 50 salas. A premissa parece simples, mas, à medida que avança, verá que a tarefa se torna cada vez mais complexa.

Cada uma das salas conta com um design sombrio e minimalista. Nelas encontrará vários objetos espalhados: de vasos com plantas a estátuas e quadros. Terá então de movimentá-los ou de combiná-los para conseguir abrir a porta e avançar para o próximo nível.

O jogo é gratuito e está disponível tanto para Android, através da Play Store, e para iOS, na App Store.


BARS: nova app do Facebook é uma ferramenta social para rappers em ascensão

Nesta aplicação é possível escrever músicas, gravá-las e partilhá-las online, com a ajuda de uma miríade de ferramentas que o ajudarão a dar uma outra camada de interesse às suas criações.

A equipa de investigação e desenvolvimento do Facebook criou uma nova aplicação experimental chamada BARS. A app serve para que rappers possam gravar as suas rimas com efeitos vocais, beats criados por profissionais e uma qualidade de som que, de acordo com a empresa, se equipara à de um estúdio. Os vídeos podem depois ser partilhados online.

Os beats podem ser escolhidos num catálogo digital e é até possível escrever as músicas na BARS sendo que, se assim for, a aplicação vai sugerindo palavras que rimem com as que estão a ser escritas, por forma a facilitar o trabalho.

A app conta também com filtros de áudio e vídeo e um autotune que lhe permitirá afinar o resultado final.

Para além de todas estas opções de produtividade, há ainda o modo Challenge que o desafiará a fazer rap em freestyle, seguindo os temas que vão sendo sugeridos pela app.

Nota o TechCrunch que esta parece ser uma nova forma de rivalizar com o TikTok, ainda que com um produto especializado em rap, uma vez que a BARS apenas suporta vídeos com até 60 segundos. O software tem até uma interface semelhante.

Em entrevista ao portal, DJ Iyler, da equipa de investigação e desenvolvimento do Facebook, afirmou que esta criação nasce da constatação de um problema que é "o acesso a estúdios de gravação e a equipamento de produção [ser] limitado para rappers que estão mesmo a começar" e do facto de a pandemia ter suspendido as performances ao vivo.

 A BARS ainda está disponível numa beta fechada e apenas para iPhones. Os rappers que quiserem começar a criar com a app podem descarregá-la e inserir o seu nome na playlist.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.