“Os videojogos são a minha paixão e hoje vamos falar sobre jogos da AppGallery”, arranca Toby Heap, AppGallery Operation Manager. O responsável pela loja de apps da Huawei salienta como os smartphones da empresa são os mais rápidos para correr os jogos mais exigentes do mercado. Mas para além de hardware, a empresa pretende oferecer as melhores experiências na sua loja, introduzindo prendas exclusivas aos jogadores que comprarem os jogos na AppGallery. Há campanhas específicas de engagement, para seduzir os produtores a colocar lá os seus jogos, além de recompensas para os utilizadores, para criar fidelização.

Um desafio da fabricante chinesa é aumentar o ciclo de vida dos jogos, criando competições, eventos, recompensas aos jogadores, aliado a campanhas com os criadores. Para dar valor aos jogos, existem diferentes passos a dar, desde a aquisição, à ativação, mas depois ter retenção dos jogadores para gerar mais receitas. Para tal é necessário criar lojas temáticas, com ecrãs apelativos, aliado a um centro de brindes com a possibilidade de os utilizadores ganharem telefones topo de gama, por exemplo. Para as competições sociais há que juntar notificações push com prendas, para seduzir os jogadores a voltarem aos jogos. Por fim, os Pontos Huawei que podem mesmo ser trocados por dinheiro real como desconto na aquisição de produtos da fabricante chinesa. A promoção Play & Win associado a Fortnite permitia os utilizadores ganharem smartphones P30 Pro.

No que diz respeito aos jogadores que pagam pelos conteúdos são incentivados a adquirir mais produtos em troca de pontos Huawei. Neste caso, cada ponto vale 1 euro em produtos na AppGallery. A empresa afirma que todo os meses tem amealhado milhões de utilizadores na sua loja de apps.

Outro exemplo dado de cooperação com os estúdios, o jogo Clash of Kings foi lançado com prémios no valor de 90 euros, ao longo do tempo de jogo. Ou seja, ao mesmo tempo que o jogador vai conhecendo os conteúdos do jogo, vai desbloqueando conteúdos, muitos deles são convertidos em prémios, incentivando o regresso ao jogo. A empresa afirma mesmo que o crescimento orgânico subiu 300% através destas campanhas de promoções.

A fabricante chinesa promove ainda eventos físicos com a comunidade, reunindo aqueles que chama de super fãs, os que jogam mais tempo e investem nos conteúdos dos jogos, para incentivar o engagment. Foi ainda referido o case study de Bullet League, utilizando mais uma campanha de pontos, suportado por diversos banners de publicidade fornecidos pela empresa na própria loja.

Por fim, a Huawei tem um programa de incentivo com um fundo de mil milhões de dólares para os produtores e uma fatia de receita de 85% durante os primeiros dois anos da parceria.

O responsável pelo estúdio do jogo Nitro Nation salienta que se dá bem com a Google e Apple, mas vê boas razões para tentar alternativas a este duopólio, visto que o Android tem 30,4%, o iOS 43,5%, e os outros 26,1%. E é neste “outros” que entra a loja da Huawei, como mais uma forma de receita para os pequenos estúdios. A empresa deu o exemplo de que o Nitro Nation foi lançado em março de 2019, tendo obtido 1,2 milhões de download, que embora não tenha avançado com números de receitas, refere que estão em linha com aquilo que iria faturar na Google Play, com a vantagem de oferecer as campanhas acima referidas pela Huawei, mantendo o jogo exclusivo na AppGallery.

O Web Summit visto pelo SAPO TEK

O SAPO TEK está a acompanhar o Web Summit e para além das notícias de antecipação, nos próximos dias vai trazer os temas e as tendências mais relevantes. Encontramo-nos pelo Web Summit ou Night Summit?
Veja ainda a galeria de imagens que vamos recolhendo no nosso Diário do Web Summit.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.