A empresa de segurança Kaspersky identificou um conjunto de esquemas para levar os utilizadores a descarregarem software malicioso e fornecer dados pessoais que mais tarde serão usados em esquemas fraudulentos.



As mensagens que circulam na Internet à procura de utilizadores menos cautelosos estão disponíveis em várias línguas, incluindo o português. Apresentam links para sites não legítimos ou divulgam versões não oficiais da aplicação.



Também foram identificados vários domínios maliciosos registados para o mesmo fim e a tentativa de obter o número de telefone dos utilizadores no processo de registo das apps não oficiais, um esquema a pensar na divulgação de spam e na utilização de serviços que custarão dinheiro ao utilizador.



A investigação da empresa russa de segurança veio ainda revelar que mesmo antes da versão web da aplicação ter sido lançada já existiam mensagens maliciosas a circular na Internet relacionadas com o serviço.



O WhatsApp conta com 700 milhões de utilizadores. Por dia processa 30 mil milhões de mensagens. Um número significativo destas mensagens é spam. A versão web foi lançada e para já está disponível apenas para o Chrome. Para breve estão prometidas versões para outros browsers.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.