Certas apps pedem para recolher dados para propósitos técnicos ou analíticos, mas nem todas são transparentes a informar os utilizadores. Segundo o TechCrunch, existem algumas aplicações iOS que gravam de forma secreta o ecrã, sem avisar os utilizadores. São elas a Air Canada, Abercrombie & Fitch, Singapore Airlines, Expedia, Hotels.com e outras, que utilizam software de analítica de uma empresa chamada Glassbox. O serviço oferece uma espécie de “repetição de sessão”, que não é mais que uma gravação a mostrar exatamente o que os utilizadores estão a fazer. Cada toque, uso de botão ou texto escrito no teclado é gravado e enviado para os produtores da app.

Embora o objetivo seja primariamente para compreender os hábitos dos utilizadores, assim como as suas dificuldades de utilização, para melhorar a experiência de navegação; a informação é configurada para impedir dados sensíveis, tais como números de cartão de crédito, mas nem sempre são eficazes.

A publicação explica que, embora as empresas só tenham acesso aos registos da atividade que acontece nas suas aplicações, existe um potencial de roubo de informação, através de software que intercepta os dados. E como mostra a App Analyst, é possível ver facilmente uma imagem com a informação e números dos cartões de crédito, numa análise à app da Air Canada. E coincidência, ou não, semanas antes a companhia área tinha reportado fuga de informações da sua app, que levaram à exposição de 20.000 perfis.

Apesar de nem todas as aplicações mostrarem dados sensíveis, as mesmas também não informam os utilizadores que estão a ser “filmados”, nem a enviar as imagens para as empresas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.