Em 2022, o Instagram mostrou demasiados vídeos, em detrimento das fotos, conteúdo que popularizou a plataforma e que, ainda assim, continua a ser importante para a empresa. Quem o assumiu foi o próprio Adam Mosseri, responsável pela rede social do grupo Meta.

O responsável fez o mea culpa numa interação semanal com utilizadores, assumindo que “em 2022 estivemos demasiado concentrados no vídeo” e, em resultado disso, “mostrámos demasiados vídeos e poucas fotos". Para este ano, a promessa é de maior equilíbrio entre os dois tipos de conteúdos, algo que já estará a ser trabalhado e que não é a única promessa de melhoria para este ano.

Numa publicação na rede social sobre o tema, o responsável explicou que esse não é o caminho que a plataforma quer continuar a fazer e que isso foi acontecendo porque os vídeos são mais eficazes no envolvimento dos utilizadores e acabam por assumir prioridade no algoritmo da plataforma.

O plano é assegurar um melhor equilíbrio entre os dois tipos de conteúdos e, para isso, o algoritmo tem vindo a ser trabalhado nesse sentido. Para perceber a eficácia desse trabalho têm sido aplicadas várias métricas internas, que mostram, por exemplo, que o número de vezes que alguém gosta ou comenta uma foto, ou um vídeo, é idêntico, indícios de que esse equilíbrio tem sido conseguido, acredita a empresa.

Modo silencioso e mais controlo sobre os conteúdos. Veja as novidades a caminho do Instagram
Modo silencioso e mais controlo sobre os conteúdos. Veja as novidades a caminho do Instagram
Ver artigo

Na mesma mensagem, Mosseri aproveitou para tranquilizar um segmento de utilizadores que foi crítico para popularizar a plataforma e que tem sido igualmente crítico em relação aos últimos desenvolvimentos do Instagram. “Temos seguramente uma série de fotógrafos que têm estado descontentes. Quero ser claro: embora estejamos inclinados para o vídeo, continuamos a valorizar as fotografias. As fotografias farão sempre parte do Instagram.

Promessa para 2023 é também um combate mais efetivo ao spam e os bots na plataforma. Mosseri assume, ele próprio, verificar nas suas publicações um aumento do número de gostos com origem neste tipo de contas. O fenómeno também está em crescimento nos comentários. “Estamos a fazer o melhor para reduzir” este impacto e “esperamos melhorar ao longo do ano”, referiu o responsável em declarações citadas pelo The Verge.

No ano passado muitas das mudanças anunciadas pelo Instagram foram precisamente para melhorar as funcionalidades de vídeo da plataforma, como a partilha de todos os vídeos com menos de 15 minutos como Reels, e um conjunto de ferramentas para editar e mostrar vídeos na plataforma.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.