Os utilizadores do iPhone gastaram em média 138 dólares (117,5 euros) em aplicações no ano passado, um valor que representa um crescimento de 38% face ao ano anterior, segundo um novo estudo da Sensor Tower Intelligence.

O avanço mais expressivo, mostram os números, vai para as compras nas aplicações, que ao longo dos últimos cinco anos registaram um crescimento anual médio na ordem dos 33,2%. Os jogos foram a área que mais contribuiu para este crescimento. Neste segmento, a despesa com compras dentro das aplicações aumentou 43% entre 2019 e 2020, passando para os 76,80 dólares por utilizador ativo. 

Os jogos de puzzles, ao estilo Candy Crush, estão entre os mais populares e fazem cada utilizador gastar, em média, 15,50 dólares anuais. Seguem-se os jogos de casino e os jogos de estratégia, responsáveis por despesas anuais, por utilizador, na ordem dos 13,10 e 12,30 dólares, respetivamente.  

Em tempos de pandemia, o entretenimento assumiu-se como outra área preferencial de compras para quem usa iPhone e o sistema operativo móvel iOS. Cada utilizador do sistema gastou, em média, 10,20 dólares com este tipo de conteúdos em 2020, mais 26% que no ano anterior. 

Os valores apurados pela Sensor, que se referem ao mercado dos Estados Unidos, combinam os gastos com compras nas aplicações e a aquisição de versões premium de aplicações. Não consideram as transações realizadas em aplicações de lojas ou serviços online transacionáveis, como a Uber ou a Amazon. 

Os dados são de um ano atípico, marcado pelo confinamento, que deixou indisponíveis um conjunto de “distrações” fora de casa. É por isso de esperar que em 2021, o crescimento destes indicadores abrande, se for possível retomar hábitos antigos e procurar atividades de lazer fora de casa. 

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.