O protocolo assinado entre as duas entidades "regula a parceria para a disponibilização de dados da Carris Metropolitana" nesta aplicação, segundo explicaram à agência Lusa os dois promotores. "Vai melhorar a forma como nós chegamos às pessoas, como damos informação às pessoas. Para darmos mais informação fiável, com um parceiro de créditos firmados neste mundo das aplicações", justificou o vogal da TML Rui Lopo.

O responsável explicou que a integração na aplicação da Moovit vai permitir que os utilizadores saibam "em tempo real onde anda o autocarro" e também os constrangimentos que possam ocorrer durante a circulação.

"Há um conjunto de funcionalidades que a Moovit disponibiliza que nós agora, gradualmente, vamos implementando. A questão das notificações, as pessoas saberem linha a linha os problemas que possam existir", apontou o mesmo responsável.

Por seu turno, o diretor de marketing e comunicação da Moovit, Yovav Meydad, destacou o facto de os utilizadores da aplicação passarem a obter todas as informações que necessitam, mesmo que vivam longe do centro da cidade de Lisboa.

"Este protocolo é muito importante para nós porque permite aos utilizadores da Mooovit, de toda a Área Metropolitana de Lisboa, receber informação precisa sobre como viajar de um ponto para o outro, usando qualquer tipo de transporte público. Eles podem fazê-lo utilizando uma única aplicação", sublinhou.

Rui Lopo adiantou que a TML estabeleceu também parcerias com a Google para que a informação da Carris Metropolitana esteja também disponível na aplicação Google Maps.

A Carris Metropolitana é a marca comum sob a qual vão funcionar as operações de transporte público rodoviário na AML, gerindo as redes municipais de 15 dos 18 municípios (Barreiro, Cascais e Lisboa mantêm as operações locais) e a totalidade da operação intermunicipal dos 18 concelhos. Para isso foi criada a empresa Transportes Metropolitanos de Lisboa, detida a 100% pela entidade intermunicipal.

A área 1 inclui Amadora, Cascais, Lisboa, Oeiras e Sintra; a área 2 Loures, Mafra, Odivelas e Vila Franca de Xira; a área 3 Almada, Seixal e Sesimbra; e a área 4 Alcochete, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela e Setúbal.

Os novos autocarros amarelos da Carris Metropolitana começaram a operar em 01 de junho nos concelhos de Setúbal, Alcochete, Moita, Montijo e Palmela (área 4) e em 01 de julho nos de Almada, Seixal e Sesimbra (área 3), todos eles no distrito de Setúbal.

O início da operação da Carris Metropolitana nos concelhos da margem norte do Tejo, no distrito de Lisboa (áreas 1 e 2), foi adiado para 01 de janeiro de 2023 por não estarem "garantidas as condições consideradas essenciais".

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.