Dia 16 de setembro não assinala apenas a chegada dos novos smartphones da Apple ao mercado. Um ano depois de ter sido anunciado ao público, hoje é também dia de Pokémon Go Plus.

O wearable da Nintendo, que dispensa a utilização do telemóvel para caçar pokémons e coleccionar todos os extras que as pokéstops têm para oferecer, custa 39,99€ e pode mesmo significar a ressurreição de uma febre que tende a amenizar com o tempo.

No Japão, por exemplo, onde o jogo estreou no fim do passado mês de julho, cerca de 700 pessoas fizeram fila à porta de uma loja para serem das primeiras a comprar o acessório durante a manhã desta sexta-feira.

Para o colocar em funcionamento os jogadores terão de emparelhar o wearable com o telefone através de uma ligação bluetooth. A partir daí, a pulseira funciona como um centro de notificações interativo onde, através de um jogo de luzes e vibrações, é possível perceber se está a passar por uma pokéstop ou tem um pokémon por perto, que pode ser capturado através de um clique no botão central do dispositivo.

[caption][/caption]

Depois de um atraso no lançamento do Pokémon Go Plus, que estava inicialmente marcado para julho passado, a pulseira chega hoje às lojas dos Estados Unidos, Austrália, Nova Zelândia, Reino Unido, Portugal, França, Espanha, Bélgica, Itália, Holanda e Japão. No entanto, anuncia a Niantic em comunicado, que outros países receberão o aparelho até ao final do ano.

O acessório é compatível com as versões 8 ou superiores do iOS e com as versões 4.4 ou superiores do Android e pode ser adquirido, aqui.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.