A Google destaca como vantagens da app o facto de compreender a rotina do utilizador, os hábitos e as necessidades e com base nisso disponibilizar alertas que o ajudem a não deixar tarefas para trás.



A aplicação sincroniza automaticamente com a Inbox, o calendário e outras funcionalidades do smartphone que forneçam dados úteis para organizar a atividade diária do utilizar, caraterísticas que a nova versão para Android vai aplicar às ferramentas Google integradas no sistema operativo móvel.



O utilizador poderá dizer à Timeful que se quer exercitar três vezes por semana ou que precisa de ligar para o banco na próxima terça-feira, explicou a Google. Segundo a informação, o sistema fará com que agende o que precisa baseando-se num acordo comum entre a sua agenda e as suas prioridades.



A aplicação, que arrecadou 6,8 milhões de dólares em financiamento três meses depois de ter sido fundada, foi lançada em março de 2014 e foi fundada pelo empreendedor Yoav Shoham, o economista comportamental Dan Ariely e o cientista Jacob Bank.





A Google não revelou o valor de aquisição da empresa. A única informação mais concreta é que o calendário inteligente continuará disponível na App Store da Apple enquanto a equipa trabalha já na versão Android.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.