O WhatsApp concordou em cessar a partilha de dados com o Facebook até que ambas as empresas consigam fazê-lo de uma forma que seja concordante com a nova lei de proteção de dados da União Europeia (RGPD).

A notícia surge depois de uma investigação ter sido conduzida a ambas as tecnológicas, com o objetivo de determinar se a aplicação de messaging podia, ou não, continuar a partilhar dados de utilizadores com a rede social, uma vez enquadrada na legislação britânica. O relatório resultante, emitido pelo Information Commissioner's Office (ICO), declara que a transmissão não pode continuar nos mesmos moldes.

O Regulamento Geral de Proteção de Dados descodificado para empresas e cidadãos
O Regulamento Geral de Proteção de Dados descodificado para empresas e cidadãos
Ver artigo

A França é outro dos países que já ordenou às empresas que parem de partilhar dados. O país estabeleceu um prazo de um mês para que a prática seja regularizada.

Em resposta, Facebook e WhatsApp concordaram em terminar com a partilha de dados entre si em todo o continente europeu, uma vez que, no próximo mês de maio, a entrada em vigor do RGPD vai proibir a manutenção deste sistema de transmissão como ele está concebido. As empresas comunicaram que estão a trabalhar numa nova base de partilha de dados que lhes permita operar de forma legal neste novo quadro legislativo.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.