Juntar hardware, software e inteligência artificial para oferecer a melhor experiência de sempre foi a promessa que os responsáveis da Google não se cansaram de repetir durante o evento desta quarta-feira.

Além dos novos smartphones Pixel, que estavam na lista dos anúncios mais esperados, os responsáveis da gigante tecnológica apresentaram em palco mais seis produtos, desde os dois novos membros da família de colunas de assistência pessoal Home, à surpreendente câmara Google Clips, num evento que o TEK acompanhou ao minuto.

Pelo meio houve, então, propostas móveis com funcionalidades prontas para desafiarem as principais concorrentes Apple e Samsung e um conversível a fazer lembrar o Surface da rival Microsoft.

O objetivo com o lançamento dos novos reforços de hardware ficou explicado logo no início da apresentação: “Estamos a criar produtos que estão a melhorar com o passar do tempo, e a tornar-se mais rápidos e mais inteligentes, e que estão consigo onde quer que esteja”.

Home sempre vai ter versão mini. E uma versão Max

A fazer justiça aos rumores que circularam, a primeira novidade apresentada no evento desta tarde foi a versão mais pequena da “coluna” de assistência pessoal da gigante tecnológica. O dispositivo é mini, mas as caraterísticas são “grandes”. Como por exemplo a possibilidade de reconhecer a voz de cada um dos membros da família com a funcionalidade Voice Match, uma característica que a Google garante ser única e diferenciadora na concorrência.

A empresa diz ter investido no design, na definição dos materiais e no software. E há três cores para combinar com a decoração: Chalk, Charcoal e Coral.

A Home Mini vai custar 49 dólares e as pré-encomendas começavam hoje, com a chegada às lojas prevista para 19 de outubro, nos Estados Unidos, Austrália, Canadá, França, Alemanha, Japão e Reino Unido. A funcionalidade de reconhecimento de voz vai estar disponível para os diferentes mercados onde a nova versão vai estar à venda.

A par da versão mini, veio uma versão XL da coluna inteligente para o lar, a Home Max, uma coluna mais potente que toca “alto, mesmo alto”, 20 vezes mais alto do que a Google Home original, diz a fabricante.

Integra tecnologia Smart Sound, uma nova experiência de som proporcionada pela IA para se adaptar ao ambiente do local onde está colocada, contextos e , por exemplo, ter um som mais reduzido de manhã, ou mais intenso à tarde.

A Max funciona com uma série de serviços de música, como por exemplo o Spotify, e tem Bluetooth e porta USB. Pode ser colocada na vertical ou na horizontal e e está disponível em duas cores: Chalk e Charcoal. Vai estar à venda em dezembro, por 399 dólares, mas só nos Estados Unidos.

Google Pixelbook: um Chromebook levado “ao extremo”

Foi apresentado como “o portátil ‘re-imaginado’ como um Chromebook de alta performance” e promete juntar “o melhor de um tablet, de um computador e de um smartphone”, oferecendo um form factor versátil que permite que o utilizador o use de diferentes formas.

É o primeiro portátil com Google Assistant integrada e pode ser usado com recurso a uma caneta desenvolvida com a Wacom, a Pixelbook Pen.

Pesa apenas 1Kg, tem ecrã de 12,3 polegadas sensível ao tato e a posição do teclado é “flexível”. Por dentro há 16GB de RAM e 512GB de armazenamento. A bateria tem 10 horas de autonomia, garante a Google.

O Pixelbook custa 999 dólares e a Pen 99 dólares.

Inteligência Artificial da Google também chega para os acessórios

Subiu ainda ao palco do evento da Google uma versão atualizada do headset Daydream, com a promessa renovada de oferecer uma experiência de realidade virtual “simples e confortável”, e os novos Pixel Buds, uns earphones que além de o porem a ouvir música, também o põem a comunicar noutras línguas, com a ajuda do Google Assistant.

E se os rumores acertaram no grosso dos produtos que tinham sido apresentados até à altura, a gigante tecnológica acabou por surpreender com o seu último “argumento” da apresentação: a câmara Google Clips.

A nova câmara é mais um exemplo de um produto que junta hardware, software e inteligência artificial e que faz uso dessa IA e de machine learning para reconhecer rostos e ambientes. Muito resumidamente consegue tirar fotos e gravar vídeos sozinha automaticamente.

Ainda sem data de lançamento oficial, o preço apontado para a Google Clips é de 249 dólares.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.