A BlackBerry apresentou uma queixa contra a Nokia depois de a empresa finlandesa ter, alegadamente, violado 11 patentes registadas da tecnológica canadiana relacionadas com produtos e serviços LTE e UMTS/UTRAN.

Os produtos incluem as estações base Flexi da Nokia e o software Liquid Radio que, diz a BlackBerry, utilizam tecnologias desenvolvidas e registadas por si. As patentes dizem respeito, por exemplo, à “deteção do número de antenas de transmissão de uma estação base”, indica o ArsTechnica.

Escrevem os advogados da BlackBerry que “no decurso do desenvolvimento de dispositivos de comunicação móvel inovadores, a BlackBerry e a sua família de empresas inventaram novas tecnologias que cobriam funcionalidades chave de LTE e o sistema de telecomunicações universal mobile (UMTS)/UTRAN”.

John Chen, CEO da BlackBerry, disse aos seus investidores em maio de 2015 que a empresa iria entrar em “modo de licenciamento”. Meses depois, a tecnológica canadiana processou a Avaya e a BLU Products por alegadas violações de patentes. O processo contra a Avaya foi encerrado depois de a empresa ter aberto falência.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.