O sindicato que representa os operadores de telecomunicações móveis (SindiTelebrasil) já lançou vários avisos. O próprio Governo federal admitiu recentemente que, pelo menos em metade dos estádios da competição, seria quase impossível reunir condições para garantir que os serviços móveis estariam disponíveis e a funcionar corretamente.



Agora o SindiTelebrasil volta a deixar um alerta. A organização denuncia numa audiência no Senado que em seis estádios do Mundial não foi possível chegar a acordo para a instalação de equipamentos Wi-FI que permitam reforçar a cobertura móvel, escreve a imprensa local.



Nestes estádios as sociedades gestoras impediram que os operadores avançassem com as instalações, suspeita o sindicato, para assumirem essa tarefa por conta própria e criar uma rede que possam explorar comercialmente na altura da prova.



Itaquerão, em São Paulo; Arena da Baixada, em Curitiba; e Mineirão, em Belo Horizonte estão entre os estádios onde a questão se coloca, tal como nos estádios localizados em Recife, Fortaleza e Natal.



O outro foco de preocupação para os operadores está no atraso na finalização e entrega das obras noutros estádios, que como já alertaram os responsáveis de algumas das principais operadoras não vai deixar margem para realizar os testes de desempenho necessários antes do arranque da prova. São Paulo tem um dos estádios nestas condições.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.