O problema motivou uma ação em tribunal nos Estados Unidos, que pode estar agora próxima do fim se o acordo negociado entre a dona do conceito (a Google), a autora do design e fabricante do modelo (a Huawei) e os advogados dos queixosos for aprovado pelo tribunal.

As empresas estão dispostas a indemnizar os donos de equipamentos defeituosos em cerca de 400 dólares cada um. Contas feitas, podem ter de desembolsar 9,75 milhões de dólares, já que qualquer norte-americano que tenha comprado um Nexus 6P com este defeito, após 25 de setembro de 2015, pode pedir para ser ressarcido. Alguns compradores do Nexus 6P tinham já sido parcialmente compensados com um Pixel XL. Quem está nessa situação terá direito a receber apenas até 10 dólares.

A ação, que corre em tribunal desde 2017 acusa as duas empresas de terem violado as regras de garantia do produto, ao terem conhecimento do problema e nada fazerem para o corrigir.

Recorde-se que também a LG já foi alvo de um processo do género, igualmente por falhas em equipamentos com sistema operativo Android fabricados pela marca (G4, V20, Nexus 5X e G5). O caso remonta ao início do ano passado e obrigou a empresa a indemnizar cada utilizador afetado em cerca de 425 dólares.

O Nexus 6P também foi (e ainda é) comercializado em Portugal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.