A Motorola prepara-se para regressar ao mercado com um equipamento topo de gama. Devido à pandemia da COVID-19, a empresa optou por partilhar a informação online e se dúvidas houvessem o nome escolhido é “Flagship Launch E-vent”, ou seja o lançamento do seu equipamento mais poderoso. No entanto, este tem sido o segredo mais mal guardado da empresa, e trata-se do Edge+, um equipamento de ecrã curvo (que lembra as versões Edge dos antigos Samsung Galaxy), com três câmaras traseiras e uma poderosa bateria de 5.000 mAh. O equipamento suportará também 5G e carregamento sem fios a 15 W e com fio a 18 W. Poderá ainda partilhar bateria, com uma velocidade de 5 W.

O Edge+ tem um generoso ecrã OLED de 6,7 polegadas, com uma resolução de 1080p. Destaca-se pelas suas curvas arredondadas e um display de 90 Hz de taxa de refrescamento. No seu interior, encontra-se um processador Snapdragon 865 da Qualcomm, 12 GB de RAM e 256 GB de armazenamento interno. São especificações realmente próximas dos atuais topos de gama de outras marcas.

Confirma-se ainda o sistema de três câmaras, com uma lente principal de 108 MP, construída pela Samsung, com um obturador de f/1.8, capaz de registar fotografias com qualidade de 27 MP. O conjunto vem  acompanhado de uma ultra grande angular de 16 MP, com um campo de visão de 117 graus e uma lente telefoto de 8 MP para registar imagens "macro vision", com capacidade de zoom ótico de 3X. Já a câmara frontal regista imagens de 25 MP. Um detalhe interessante é que relativamente ao video, as gravações podem ter até 6K de resolução.

Para já, o seu lançamento do Motorola Edge+ está marcado para o dia 14 de maio nos Estados Unidos, incialmente um exclusivo da operadora Virizon, com um preço de 1.000 dólares.

A empresa revelou ainda uma versão mais económica do modelo, apenas apelidado de Motorola Edge, com a mesma dimensão de ecrã. Entre as diferenças está um processador menos poderoso, o Snapdragon 765, 4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento interno. Para além de não suportar carregamento sem fios, o modelo tem uma bateria com menor capacidade, de 4.500, ainda assim superior a muitos equipamentos da mesma gama.

No que diz respeito ao sistema de câmaras, o trio é liderado por um sensor principal de 64 MP, a câmara telefoto de 8 MP apenas tem um zoom ótico de 2X e não tem estabilizador de imagem. Tem o mesmo sensor ultra grande angular do seu "irmão" mais potente. Este modelo será lançado primeiro na Europa por 599 euros, apostando assim na gama média de equipamentos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.