Parece que ecrãs partidos há muitos e soluções de conserto há poucas no universo Apple, situação que levou a empresa a abandonar uma estratégia de reparação quase exclusivamente circunscrita às suas lojas e centros de reparação oficiais.

É desta forma que, até ao final de 2017, a empresa de Cupertino pretende colocar novas máquinas de design próprio, conhecidas como Horizon, em cerca de 400 centros de reparação de terceiros, em 25 países, avança a Reuters.

Embora existam parceiros autorizados que arranjam ecrãs, sem perda da garantida associada ao dispositivo, as máquinas Horizon são as únicas capazes de alguns consertos, como é o caso da correta substituição dos sensores Touch ID.

Afinal quais são os smartphones mais difíceis (e os mais fáceis) de reparar?
Afinal quais são os smartphones mais difíceis (e os mais fáceis) de reparar?
Ver artigo

A iniciativa agora anunciada já funcionava como experiência piloto num número reduzido de locais, nomeadamente em lojas na Califórnia, Londres, Xangai e Singapura. Entre os novos destinos estão países como a Colômbia, Noruega e Coreia do Sul.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.