A Samsung ainda não confirmou, de forma oficial, quando é que será lançado o próximo membro da sua gama de dispositivos móveis Galaxy S, mas fontes não identificadas contam à Forbes que o tão aguardado S8 deve estrear-se no dia 14 de abril, na Coreia do Sul, mercado-natal da marca.

Estas informações chegam um dia após o diretor do negócio de dispositivos móveis da marca de Seul, Koh Dong-jin, ter anunciado que o novo smartphone não seria apresentado no Mobile World Congress (MWC), em Barcelona, um evento que costuma ser pautado pela introdução de novos dispositivos da Samsung.

O Galaxy S8 será essencial para a tecnológica sul-coreana recuperar dos danos reputacionais sofridos no encalço da polémica que se abateu sobre a marca depois de vários dos seus phablets Galaxy Note 7 terem sobreaquecido e explodido.

Recorde-se que este problema obrigou a Samsung a cessar a produção e a retirar de todos os mercados estes dispositivos.

Na madrugada desta segunda-feira, a empresa realizou uma conferência de imprensa durante a qual divulgou as conclusões de uma investigação que conduziu para desvendar as raízes das “baterias incendiárias”.

Como já vinha sendo especulado, defeitos no fabrico das células de alimentação levaram os Galaxy Note 7 a conquistarem um lugar na lista dos maiores desastres tecnológicos dos últimos anos.

Embora sejam ainda meros rumores, a internet já está pejada daquelas que se consideram que muito provavelmente serão as características do S8: um ecrã AMOLED, uma entrada para auriculares, um encaixe USB-C e um processador Snapdragon 835, o mais recente chip da Qualcomm.

Além disso, num vídeo que é tido como uma fuga de informação da Samsung – embora possa ser visto como uma forma deliberada da empresa aguçar a curiosidade dos consumidores e da comunidade online – pode verificar-se que não existe um botão físico na face frontal do dispositivo, algo que contrasta claramente com aquele que tem sido o design dos modelos Galaxy S e aproxima o novo smartphone do iPhone 7 da rival Apple.

Apesar dos prejuízos que possa ter sofrido devido aos problemas dos Note 7, a Samsung comunicou, esta segunda-feira, uma subida de 50% dos resultados do quarto trimestre de 2016 face aos registados no período homólogo do ano anterior, chegando os lucros aos 7,2 mil milhões de dólares.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.