Depois de introduzir novos Yoga na última edição do Mobile World Congress, a Lenovo apresentou o equipamento ao mercado português esta quinta-feira, num evento que decorreu no Tamariz, no Estoril, e onde o TEK marcou presença.

A par deste topo-de-gama, a marca trouxe ainda uma mão cheia de outros gadgets com o intuito de materializar uma nova estratégia de proximidade e presença no segmento nacional. Assim, a este portátil, juntaram-se monitores, tablets e híbridos, numa mostra onde os representantes portugueses afirmaram a ambição de conquistar uma quota cada vez maior no mercado interno.

Yoga

Na gama Yoga contam-se duas novidades: o modelo 520 e um outro, o 720 S, maior, mais potente e, claro, mais caro.

Na sua configuação superior, o primeiro modelo integra um ecrã FHD de 14 polegadas, sensível ao toque e com uma resolução de 1.920 x 1.080. O armazenamento interno chega aos 512GB PCIe SSD mais 1TB SATA HDD, a RAM aos 16GB, o processador ao nível dos Intel Core i7 de sétima geração e a gráfica ao poderoso patamar da Nvidia GeForce 940 MX.

A nível das especificações, mais importa dizer que este portátil tem uma bateria com autonomia de até 8h30 e um sensor de impressões digitais (opcional) que dá vida ao Windows Hello.

As entradas dividem-se entre uma porta USB-C, duas USB 3.0, uma HDMI, um leitor de cartões e uma para auriculares.

O 720 distingue-se sobretudo pelo tamanho do seu ecrã - que pode chegar às 15 polegadas -, mas também pela possibilidade de incorporar uma placa Nvidia GeForce GTX 1050 com 2GB dedicados, que permite a rodagem de jogos mais pesados e sustenta uma experiência de edição mais intensiva.

De resto, poderá contar com um processador até ao i7 de sétima geração, com 2,80GHz, um display touchscreen FHD com uma resolução máxima de 3.840 x 2.160, 16GB de RAM, armazenamento de 1TB PCIe SSD, bateria com 9 horas de autonomia, um leitor de impressões digitais e quase todas as portas que estão presentes no modelo 520, com excepção à HDMI que, aqui, se substitui por uma USB 3.1.

Note que este equipamento pesa 2 quilogramas, ao passo que o primeiro se fica pelos 1,74 quilos.

Ambos os computadores vão estar disponíveis em pré-venda a partir do próximo dia 20 de julho, chegando às lojas no dia 10 de agosto.

O Yoga 520 terá preços a partir dos 699 euros e o 720 a partir dos 1.499 euros.

Note ainda que os equipamentos desta linha são conhecidos por incorporarem um eixo de rotação de 360º no ecrã, característica que, aqui, também não falta.

Ideapad

Ainda no domínio dos portáteis, a Lenovo introduziu recentemente o IdeaPad 720S. O equipamento foi anunciado com especial enfoque no minimalismo do seu design e na portabilidade, que se articula entre a espessura reduzida e um peso que, ainda assim, chega a ultrapassar a fasquia do quilograma.

De acordo com a tecnológica, no entanto, este não é um computador que prejudica o desempenho em benefício destas características. E as especificações parecem dar corpo a essa afirmação.

tek ideapad
créditos: Copyright 2017. Todos os direitos reservados.

Neste modelo, o utilizador vai encontrar um processador Intel Core até i7 de sétima geração, 1 TB PCIe SSD de memória interna, uma gráfica até à Nvidia GeForce GT 940 MX, 8GB de RAM, uma bateria com 8 horas de autonomia, um ecrã 4K de até 14 polegadas e um leitor de impressões digitais.

As portas HDMI, USB-C, USB 3.0 e de leitura de cartões complementam um portátil que não excede os 1,1 Kg de peso e que é integralmente construído em metal.

O IdeaPad 720S já está em pré-venda e estará disponível a partir do dia 10 de agosto por valores a começar nos 1.399 euros.

O ecrã, neste caso, não roda.

Tablets e híbridos

Com o Lenovo Tab 4, a empresa pretende criar um equipamento base que satisfaça as necessidades de toda a família. Aqui, o factor diferenciador estabelece-se nos extras.

Nas versões de 8 e 10 polegadas, o utilizador vai encontrar exatamente o mesmo conjunto de especificações, com a única distinção a residir nas dimensões do display. Tanto num como noutro se conta um processador quad-core Snapdragon MSM8917 de 64 bits e 1,4GHz, Android Nougat, 16GB de memória expansível por microSD e 20 horas de autonomia.

lenovo tab 4
créditos: Copyright 2017. Todos os direitos reservados.

O pack de acessórios infantis pode deixar a máquina completamente adaptada ao tratamento tipo de uma criança (leia-se quedas frequentes, derrames, riscos e ademais tratos pouco gentis), assegurando proteção extra em caso de um acidente se concretizar.

Para os utilizadores que recorrerem ao seu tablet para completar algum trabalho, a Lenovo criou também um conjunto de acessórios de produtividade com teclado Bluetooth.

O Miix 320, por sua vez, traz já características que lhe permitirão ter acesso às potencialidades de um 2-em-1. Com o tradicional teclado acoplável, este híbrido apresenta ainda um ecrã HD de 1.028 x 800 de 10,1 polegadas, um processador Intel Atom X5, uma gráfica Intel HD, RAM de 4GB e armazenamento de até 128GB. A bateria chega às 10 horas de autonomia.

Todos os tablets estão nas lojas. O Tab 4 de 8 polegadas tem um preço inicial de 159 euros e o de 10 polegadas de 179 euros.

O Miix 320, por outro lado, só vai chegar ao mercado no próximo mês de setembro e vai vender-se por preços a começar nos 349,99 euros.

Monitores

A fechar o catálogo, destaque ainda para os três monitores que vão chegar ao mercado já em agosto, com preços a partir dos 199 euros.

Neste segmento os preços vão escalar de acordo com a resolução do produto, sendo que o mais barato é um HD com resolução de 1.920 x 1.080. No patamar seguinte vai encontrar um, também ele HD, mas com 2.560 x 1.440 de resolução.

tek lenovo monitor
créditos: Copyright 2017. Todos os direitos reservados.

O ecrã mais caro chega às 27 polegadas e tem uma resolução QHD.

Sublinha-se ainda a chegada do IdeaCenter, no próximo mês de agosto. Este equipamento é um all-in-one FHD com 23 polegadas, de eixo ajustável, 16GB de RAM e 256GB de armazenamento interno. O processador é um Intel Core i7 Kaby Lake com 2,7 GHz.

O preço base deste IdeaCenter é de 999 euros.

A empresa assumiu querer um portefólio que satisfizesse as diferentes necessidades dos consumidores e revelou a ambição de alcançar o primeiro lugar do mercado nacional até ao final deste ano. A distância existe, é certo, mas nas palavras da empresa, a tecnológica chinesa está já "roer os calcanhares" da marca com a segunda maior quota, sustentando assim um sentimento de otimismo para o que resta de 2017.

O mercado, pelo menos, parece estar a responder positivamente ao que a empresa tem para oferecer. De acordo com os números apresentados pela Lenovo, têm-se registado crescimentos substanciais ao nível do gaming, dos tablets e da computação mobile.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.