A Google já mostrou dois dos dispositivos que está a usar no Project Tango: um tablet e um smartphone, ambos com dupla câmara na parte de trás dos equipamentos e com vários sensores que reconhecem a posição dos objetos e a relação de profundidade entre os mesmos. Agora em parceria com a LG, fabricante dos dois últimos telemóveis Nexus, vai ser criado o primeiro equipamento Tango dedicado para o utilizador final.



Quantas mais pessoas experimentarem a tecnologia, mais rapidamente a Google consegue validar o seu conceito e atingir os objetivos pretendidos. Ainda que a tecnológica não tenha revelado um propósito único para o projeto, são o mapeamento de edifícios e a criação de sistemas inteligentes de deslocação as grandes áreas “vencedoras”.



Um utilizador com um smartphone Tango conseguirá, a dada altura, deslocar-se num edifício sem ter ser preciso o recurso da visão. E mais importante, sem ser necessária qualquer tecnologia de posicionamento como Wi-Fi ou GPS.



Com os percursos e elementos detetados os equipamentos móveis vão ser capazes também de construir jogos de realidade aumentada, por exemplo.



O equipamento Tango da LG, que tanto pode ser um telemóvel como um tablet, vai chegar ao mercado em 2015, mas mais importante do que a data é o facto de estar a ser feita uma aposta ao nível do consumo.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.