O anúncio foi feito este domingo pela HMD, que detém, desde finais de 2016, os direitos de utilização e comercialização de dispositivos com a insígnia Nokia, cuja “ressurreição” tem sido tão aguardada pelos fãs.

Depois do malsucedido período em que esteve sob a alçada da Microsoft, a marca finlandesa renasce das cinzas com um novo smartphone: o Nokia 6.

Este dispositivo vem equipado com o sistema operativo Android Nougat, um ecrã de 5,5 polegadas Full HD e revestido com Gorilla Glass 2.5D. Além disso, é potenciado por um processador Snapdragon 430 da Qualcomm, tem uma RAM de 4GB e um armazenamento interno de até 64GB.

O Nokia 6 tem uma câmara principal de 16 MP e uma frontal de 8MP, e custa cerca de 250 dólares.

Contudo, o novo smartphone da fabricante finlandesa HMD e com a marca finlandesa Nokia vai apenas ser vendido na China.

Em comunicado, a HMD explica que esta escolha se deve ao facto de o mercado chinês de smartphones ser um dos maiores do mundo, prevendo-se que o número de utilizadores destes dispositivos aumente para 593 milhões este ano, face aos 552 milhões registados em 2016.

A empresa acrescenta que a China alberga um mercado estrategicamente relevante, “onde o design premium e a qualidade são altamente valorizados pelos consumidores”.

O retorno da Nokia é algo que tem vindo a ser preconizado ao longo dos últimos meses e os rumores multiplicam-se virulentamente na internet.

As informações mais recentes, mas não confirmadas, apontavam que a HMD estaria a preparar o lançamento de cinco novos smartphones Nokia em 2017, e o Nokia 6 parece ser o primeiro desta “fornada”, embora esteja circunscrito, pelo menos numa fase inicial, ao mercado chinês.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.