No total serão comercializados 285 milhões de tablets, número que em 2017 se irá situar muito perto das quatro centenas de milhão (396 milhões), prevê a consultora.

Os dados do terceiro trimestre de 2013 apontam para uma quota de 40% dos tablets. Em 2014, os portáteis terão 33% do mercado, os desktops 17% e os tablets o restante do total do mercado de PCs.

O Android vai continuar a dominar, com 65% do mercado - com quase metade dos tablets sob o selo da Samsung -, traduzidos em 185 milhões de unidades.

A Canalys atribui à Apple 30% de quota e espera que a Microsoft mais do que duplique o seu "quinhão" face a 2013, para os 5%.

Apesar de somar 27% de todos os tablets Android vendidos, a sul-coreana Samsung pode ter a vida dificultada no próximo ano, pela concorrência crescente das rivais Acer, Lenovo, Asus, mas também das chamadas marcas brancas, e pela consequente batalha de preços, abaixo dos 150 dólares.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.