A par do novo Essential Phone, a nova marca de Andy Rubin lançou também uma assistente doméstica que vai integrar o segmento onde já brilham o Google Home e o Amazon Echo. Para o criador do Android, no entanto, este "é um novo tipo de produto".

Neste caso, e ao contrário das restantes propostas referidas, a característica de destaque deste Essential Home é um ecrã que, de acordo com a empresa, pode ser "acordado" com um comando de voz, um toque ou um olhar.

As funcionalidades que integra e agiliza são semelhantes às que já se podem encontrar nos aparelhos da Google e da Amazon - controlar a música, fazer questão de conhecimento geral, definir alarmes, controlar as luzes - mas a Essential diz conseguir fazê-lo melhor. Como? Não foi explicado.

 

As diferenças realçadas estão na postura que o aparelho tem perante o utilizador. Neste caso, a assistente não tenta adivinhar quais são as suas necessidades. Em vez disso, diz Rubin, sugere os comandos que se devem seguir aos inicialmente tomados. "No fim são as pessoas que decidem", escreve a empresa.

Apesar deste primeiro "teaser", a Essential ainda não revelou quaisquer preços, especificações ou programas de suporte plataformas de IoT. A ideia é que este Home funciona como a interface de contacto direto entre o utilizador e os seus aparelhos de automação doméstica, mas, como escreve a imprensa internacional, poucos são os detalhes conhecidos.

Porém, podemos confirmar que o aparelho vai rodar um sistema operativo desenvolvido pela própria Essential chamado Ambient OS.

Segundo a tecnológica, este software deverá compreender a disposição da casa onde atua, os seus ocupantes e os vários serviços e aparelhos disponíveis no seu raio de interação. A Essential diz que, desta forma, o Ambient OS funcionará como uma espécie de API que permitirá o funcionamento emparelhado entre todos os dispositivos ao seu alcance. Na prática, será como uma nova versão do IFTTT, mas com a particularidade de cingir todo o processamento e contacto entre aparelhos aos seus componentes. Não há qualquer recurso à cloud, nestes casos - os dados são armazenados internamente.

O Essential Home deverá chegar ao mercado no fim deste verão, de acordo com a Wired.