A Oculus subiu ao palco da Game Developers Conference para apresentar uma versão melhorada do seu atual headset de realidade virtual. O gadget, a que chamou Oculus Rift S, vai chegar ao mercado já nos próximos meses, e tem um preço base de 399 dólares, o que fica ligeiramente acima do valor dos últimos Rift.

Comparativamente com os Oculus Quest, que também deverão começar a ser vendidos dentro de algumas semanas, os Rift S vão apresentar melhor resolução, mas o mesmo sistema de áudio integrado. Em termos visuais falamos, mais especificamente, de dois painéis LCD, com uma resolução de 1.280 x 1.440. O campo de visão é ligeiramente maior do que o da versão anterior, mas no que toca à taxa de atualização, o valor cai dos 90Hz para os 80Hz.

No capítulo do som saem os auriculares e entra um par de altifalantes, embora continue a ser possível conectar fones ao gadget.

A este cenário juntam-se ainda cinco câmaras que ajudam o aparelho a compreender a localização do utilizador e os obstáculos no ambiente que o rodeia. As câmaras servem ainda para dar ao utilizador um vislumbre do espaço onde está, sem que, para isso, tenha de retirar o headset.

Os Oculus Rift S vão ser comercializados com controladores Touch incorporados no pack.

A Lenovo colaborou com a marca no processo de redesign do Rift S. A Oculus destaca a parceria com o facto de esta ter sido circunstancial no "melhoramento do conforto do headset, na distribuição do peso, no bloqueio da luz e na gestão dos cabos" - essencial para que o utilizador se movimente sem constrangimentos.

Para utilizar este headset vai ser preciso ter um computador compatível. Se não souber se a sua máquina se enquadra nos critérios da Oculus, pode descarregar esta app para perceber se o seu PC tem os requisitos mínimos necessários para funcionar como headset.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.