A iniciativa é europeia e desdobra-se em duas componentes: Tech Institute e Smart School. A primeira, que visa promover a criação de competências técnicas em jovens com idades entre os 18 e os 25 anos, é a que vai permitir a criação de um laboratório de formação Samsung no CINEL - Centro de Formação Profissional da Indústria Eletrónica, Energia, Telecomunicações e Tecnologias de Informação.



A estrutura é inaugurada amanhã pelo secretário de Estado do emprego, Octávio de Oliveira e JS Kim, presidente internacional da Samsung. A operacionalização do projeto tem vindo a ser preparada ao longo dos últimos meses, num processo que foi desencadeado por uma proposta da fabricante sul coreana ao Governo.



O laboratório do CINEL será usado por todos os formandos do centro nos cursos da área da eletrónica, como explicou ao TeK Conceição Matos, diretora do centro. O CINEL propôs entretanto à Agência Nacional de Qualificação, e já garantiu luz verde, duas novas saídas profissionais na área dos smartphones / smart Tvs e no domínio do Android, que vão tirar partido das valências potenciadas pelo novo laboratório.



Na prática, a criação das novas saídas profissionais traduz-se em horas de formação naqueles dois domínios, que passam a poder ser integradas nos cursos de eletrónica. O CINEL avança já com a possibilidade e aloca 100 horas de formação às tecnologias Samsung e Android para todos os cursos de eletrónica. Aí espera-se que os formandos aprendam a utilizar e reparar equipamentos da marca e a desenvolver pequenos projetos com essas tecnologias.



No acordo estabelecido com a Samsung, a empresa também se compromete a garantir a formação necessária para operacionalizar a estrutura. A fabricante fá-lo através da partilha de manuais e da formação técnica dos formadores nos centros que instalam os laboratórios, como explica o porta-voz da marca, Jorge Fiens.


Samsung equipa sala de aulas com tablets

Em breve será divulgado mais um projeto, no âmbito da mesma iniciativa europeia, mas na componente dirigida a alunos do ensino básico e secundário, onde a fabricante atua equipando salas de aula com tablets e um quadro interativo, ligado aos equipamentos através de uma solução proprietária da Samsung. Os conteúdos, em Portugal, são assegurados no âmbito de uma parceria com a Leya. A primeira sala de aula em Portugal a receber o projeto pertence a uma escola em São João da Talha.


Este ano o objetivo da Samsung é equipar um laboratório e uma sala de aula com tecnologia da marca, mas estão em análise novos investimentos em ambas as vertentes. O interlocutor da fabricante neste processo de análise e identificação de destinos para a instalação de laboratórios da marca é o IEFP. Os montantes envolvidos não foram revelados.


CINEL e Samsung sublinham a importância da parceria na promoção de uma melhor adequação das competências adquiridas em formação às necessidades reais do mercado, um domínio onde Portugal não tem bons resultados.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Cristina A. Ferreira

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.